Rinha de galo é liberada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (Galos de combate)

Decisão está na contramão da lei que vigora em outras partes do país. Entidades que defendem os animais criticam decisão.

Ler ou ouvir uma notícia como essa, é frustrante, como eleitora, como brasileira… O povo de Mato Grosso com certeza em sua maioria não compactua com isso. Basta querer!  Chega de violência contra animais!
E a justiça liberar… argumento? É cultura local! Cultura? Mato Grosso tem cultura sim… lugares bonitos, gente bacana, tem o cururu, tem a Catira, não precisa de rinha!

“Na arena a briga entre dois galos expõe toda a violência das rinhas. As imagens foram feitas com uma câmera escondida. Enquanto assiste a briga, um apostador revela o destino dos galos derrotados.

“Ele já está muito machucado, a esporada não tem jeito. O normal ele perde, ele cai morto. Isso é o normal. Mas, às vezes, ele morde algum outro que está batendo nele, dá uma pancada e ele cai mortinho”.

Em Cuiabá, rinha de galo tem endereço certo. Uma associação avícola, ironicamente conhecida entre os freqüentadores, como Sangue, promove brigas toda a semana.

A polícia já tentou fechar o local, mas, por uma decisão judicial, a atividade continua.

Em 11 anos foram três julgamentos, todos favoráveis à associação que mantém a rinha. No ultimo, os desembargadores entenderam que a briga de galos é uma manifestação cultural e torna Mato Grosso o único local do país em que a rinha é amparada pela Justiça.

No Brasil, há dez anos a lei que define os crimes ambientais proíbe a rinha de galos, por considerar uma forma de violência humana contra animais. Em outros estados, essa atividade é combatida pelas autoridades.

Em Avinópolis, a 70 quilômetros de Goiânia, a policia ambiental apreendeu 24 aves, a maioria ferida e algumas mortas. Oito pessoas foram presas em flagrante.

Em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, mais de 400 galos foram encontrados em uma chácara, muitos com marcas de combate.

A decisão da Justiça em Cuiabá causa revolta entre as entidades que defendem os animais. “Dá respaldo legal para uma prática cruel como esta, é você colocar o estado de Mato Grosso num ranking de vergonha nacional”, declara Monica Buzelli, vice-presidente da Associação Voz Animal.

O caso aguarda julgamento no Supremo Tribunal Federal, enquanto isso o produtor de meio-ambiente de Mato Grosso se sente de mãos atadas. “Frustração e decepção, no caso com o nosso tribunal. A decisão estaria apropriada para os tempos das cavernas. Agora, no atual estágio civilizatório, naturalmente que é inadmissível este tipo de prática”, afirma Domingos Sávio, promotor do meio ambiente.


Comentários:

  1. Thiago Paulo disse:

    compre cinco pintinhos de um galo combatente de uma mesma ninhada e crie juntos com esse seu amorzinho e veja quantos vão restar quero ver voçe tirar o instinto deles pelo combate

  2. JOÃO disse:

    Parabéns ao Mato Grosso por esta liberação, o povo que tem cultura agradece.
    A rinha de galo deve ser preservada pois os animais não são maltratados como falam, não conhecem quem fala como são respeitados e bem cuidados pelos criadores.
    Os galos são alimento como tantos animais para o homem.
    Galos machucados como falam pelo combate são medicados e com uma semana estão livres para viver.
    Vamos liberar e organizar para funcionar como o MMA,FUTIBOL,E OUTROS ESPORTES SAUDAVEIS..

  3. paulo silva disse:

    briga de galo e uma cultura que em veis de diminuir… a quada dia aumenta mais e mais…e isso e para ser liberado no pais todo…

  4. junior disse:

    tem que liberar a briga de galo em todo o brasil

  5. Marcos Antonio Sobrinho disse:

    Marcos;a trinta anos que crio galos de combate,muita gente critica sem conhecer
    o esporte que a mais de 500 (quinhentos anos é patricado no mundo) parabens
    ao estado do mato grosso por essa decisão.continuarei preservando a raça.P dos
    Indios AL

  6. Marcelo disse:

    Parabens ao estado do Mato Grosso por essa decisão!!!Espero que chegue até os limites do país.Agradeço á vcs por essa iniciativa!Vamos á luta expandindo essa idéia!Sou admirador do esporte e da criação da raça.Abraços.

    • vidalmi m souza disse:

      Marcelo como voce tambem sou admirador.e gostaria de ver essa cultura brasileira ser resgatada do passado

  7. diones ribeiro gonçalves disse:

    deus fez o homem e a mulher para viver e o galo briga para combater

  8. eu preservo essa raça desde 08 anos idade vou morrer preservando :)

  9. Lourdes disse:

    Boa noite..No brasil que vivemos existem tantas bandidagem e a policia ao invés de correr atras disso, que seria muito mais importante para nossa sociedade, ficam perdendo o tempo correndo atras de galos de briga, e prendendo e punindo pessoas de bem porque gostam do esporte, e tem amor pelos animais, pois quando um galo se machucam eles mesmo vão curá-los, isto é gostar quem realmente se preocupado com os eles , e por trás disso existem pessoas desinformada sobre a raça querendo acabar com isso ,se foi Deus quem deixou ; Se não for os galista quem irar cuidá-los pois se não podem criar todos vão ter que soltar e ai ? vão brigar até a morte ? ; ou todo mundo vai matar e comer? Qual seria a melhor solução?

  10. SPAÇUS disse:

    NÃO CRIO, MAIS NÃO POSSO DEIXAR DE CONCORDAR QUE É PIOR VER U SER HUMANA LUTANDO ENTRE SI POR DINHEIRO, SE MATANDO, DO QUE VER UMA AVE, SE ACABASSE COM O UFC, E OUTRAS LUTAS, VI UMA LUTA NO UFC, QUE O ADVERSÁRIO MARTELANDO A CABEÇA DO SEU ADVERSÁRIO COMO SE NÃO FOSSE NINGUÉM, MAIS CABE A JUSTIÇA DECIDIR, AGORA EU PREFIRO A BRIGA DE GALO LIBERADA, DO QUE A BRIGA QUE A GENTE BRIGA TODOS OS DIAS CONTRA LADRÕES E ETC.

  11. Freitas disse:

    Esses ambientalistas, são um bando de hipocritas, porque não lutam então para acabar com a UFC que é uma verdadeira barbaie. Parabéns a TJ do Mato Grosso que autorizou a legalizaçao da rina de galo.

  12. cido disse:

    Engraçado o Brasil está entregue a uma corja de políticos ladrões, corrupção por todos os lados, e vem uns falsos moralistas se preocupar com brigas de galos, tenha dó Suely Bischoff
    com certeza você nem sabe a diferença entre um galo e uma galinha e quer desrespreitar os outros dessa forma, pessoas que você não conhece
    . Quem está embrutescida é você, procure auxilio psicológico minha filha.

  13. cleber disse:

    olha! sou a favor de rinhas sim! o extinto do animal é esse! agora ficam pessoas querendo da uma de porreta para proibir brigas de galo. pow para com isso a muitos anos já existem brigas de galo vao procurar o que fazer! outra coisa no dia que colocar imposto pra ser pago para montar uma rinha vai ser liberado no brasil inteiro porque no brasil tudo que paga imposto é valido. essa è minha opiniâo

  14. carla disse:

    sou a favor das rinhas pois trás emprego para tratadores que gostao da raça de galos combatentes. e a pós cada di sputa são bem tratados e cuida dos

  15. pedro abib disse:

    liguem para o telefone do senado 0800619619 para que a lei 4548/98 seja aprovada para liberar asbrigas de galos em todo território nacional.

  16. Luciano Mainardi disse:

    Bom meu nome é Luciano, e crio galos de combate desde os 14 anos, não os coloco em rinhas, pois gosto da sua beleza e a forma como se postura, bom vamos para uma pessoa leiga que nunca criou e critica sem saber, vou explicar, quando se choca uma ninhada de pintinhos índios, pelo menos da minha parte que crio por que gosto, eles são muito bem tratados, com ração de crescimento, vitamina Potenay B12, verduras escuras como couve, almeirão, rúcula, e até acerola dou esses alimentos para meus bichos porque gosto de velos crescerem fortes e sadios, mas ai vem o porem, são pintinhos índios tem extinto de briga, isso é da raça, ninguém impõe isso a eles, tanto que quando a galinha, começa, a deixá-los para que comecem a se virar sozinho, vem o perigo, pois se você não prestar bem a atenção eles brigam entre eles e se você perceber tarde demais quando chegar la algum deles vai estar com a cabeça no osso, pois nessa faze eles escolhem um e se não perceber a tempo eles o matam, e depois de grandes quando começam a chegar a fase adulta que para uma raça índia é de oito meses, vc tem que fechar os frangos porque eles resolvem brigar de uma hora para outra, esta no sangue deles, brigar, não estou aqui para defender as rinhas, nem para apoia-las, mas eu vejo uma discussão que não vai ter fim, na Espanha não existe as touradas, no México a briga de galo é liberada porque é cultural, todos criticam mas ninguém impede, no Brasil existe a farra do boi no nordeste, onde depois de toda aquela correria, no final, sabem o que eles fazem, decepam as duas patas dianteiras do animal onde o mesmo agoniza até a morte, agora pergunto porque não é proibido, é cruel, mas não proibido, porque, porque é cultural existe a muitos anos, ninguém impede porque eles alegam que o animal vai ser comido depois, ai pergunto a vocês qual a diferença, nenhuma, pois quando um politico te rouba o que você faz, nada, quando uma pessoa entra na sua casa e mata toda a sua família cruelmente, e foge do flagrante, o que acontece, nada, porque não existiu flagrante, nós nos revoltamos mas o delegado é obrigado a soltá-lo, por que, porque não existe leis, somos todos hipócritas pedindo isso ou aquilo, mas não fazemos nada para mudar. Este animal magnifico que é o galo índio que para mim é uma paixão, pois adoro essa raça, jamais vou deixar de criar e também não vou deixar de vender para um galista ou não, mas só sei de uma coisa pensem em tudo isso que eu disse e criem na casa de vocês essa raça e verão que o que digo que brigar esta no sangue deles não é mentira, abraço a todos pois respeito a opinião de todos e se estamos em um pais democrático tenho meu direito de dizer que o galo índio nasceu para combater!

    • Que aula hein Luciano!

      Se for do seu interesse, me envie isso como matéria que publico falando sobre a raça, pois concordo plenamente com os defensores do galo de briga, fala-se muito da briga e nada do animal…

    • Sandra disse:

      LUciano que bom que você não os coloca para brigarem. E espero que evite isso com os seus animais. Quando falamos em instinto, isso pode ser mudado com o passar do tempo, com amor, foi assim com o ser humano, foi assim com os cães e porque não com os galináceos índios não é?

      • Pierre Sieben disse:

        Sandra, eu levo um galo ai pra ti e vc pode dar a ele TODO O AMOR DO MUNDO mas JAMAIS vai conseguir mudar seu comportamento NATURAL. Apenas assistimos um espetaculo natural e melhoramos as chances de cada um, com peso, altura e armas iguais. ISSO SIM É HUMANIDADE e respeito por eles e nao o que os que ACHAM que sabem sobre galos tentam repassar na midia.

      • Paulo disse:

        Sandra, se você criar uma casal dos meus galos combatentes ou de outros criador da raça nem você nem o papa vai fazer eles parar de brigar, pois os pintinhos com 45 dias já fazem combate entre si se não separamos a tempos eles morrem pois as feridas são bastante sérias. se duvidas tente você mesmos criar para saber que nos temos razão não instigamos a briga ele brigam por extinto. quero saber se vocês que são contra as rinhas vão continuar a preservar essa raça?

  17. gelson furtado disse:

    Num Pais onde seres humanos são mortos todos os dias, a saltados, pais de famílias, crianças serem estrupadas abandonadas não aparece alguen para nós defender pessoas que se preocupem a sociedade, como fazem com gato, cachorro, galo sera que é melhor viramos animais a sim teremos defesas???

  18. Nildo disse:

    Povo medíocre! se um pai de família abandona mulher e filhos e vai biscatear com prostitutas a sociedade tolera. Se for alguém badalado então, até festeja. Políticos, empresários que contratam com o poder público então… que tem se são desonestos? Ahh, tenha dó: quem nunca sequer pegou um galo na mão vir dar palpite se entitulando defensora… pura hipocrisia!

  19. joel disse:

    a rinha de galos é milenar quem gosta pratica quem não gosta não é obrigado a participar e nem mesmo a gostar,eu não pratico mas respeito quem gosta pois em sua maioria são pessoas de bem e de bem com a vida.

  20. Claudiomar disse:

    Gostei marcelo, falou tudo. Analisamos então algumas formas de crueldade que essas Ongs nao observam, ou porque nao querem por ser conveniente ou por falta de informações, porque pelo que me parece só estão ai para cuidar de cachorros sarnentos e gatos perdidos. Então vamos la : o porque nao pegam fiscalizam os infratores “legais” ja instituidos, permitidos, tais como os frigorificos avicolas, as granjas, os rodeios que machucam o animal até ficarem estéreis, os suinos que são castrados de forma brutal a canivetes frios, os bovinos que são mochados e castrados a frio também, os cavalos que são pendurados e cortadas suas quatro patas e sangram até a morte para que sua carne fique boa para consumo, a forma de abate dos bois nos frigorificos etc..etc.., Engraçado, isso nao da IBOPE não é seus protetores de animais. Na MACUMBA pode matar galo e galinhas cortando o pescoço rs Criar aves combatentes que nem fazem parte da nossa fauna e são geneticamente para esse fim é proibido.

    Eu acho que a criação e rinha de galos combatentes deveria ser legalizada, bem fiscalizada, gerando empregos e impostos, porque trata-se de um evento que vem dos primórdios do tempo, enraizada na cultura da população e envolve grande numero de pessoas.

    Protetores dos animais, procurem o que fazer com seriedade que voces terão mais valor que estão tendo ultimamente. Admiro vosso trabalho, mas por favor, vão meter o nariz onde realmente seria seu lugar.

    Abraços a todos.

  21. Marcelo disse:

    Querem ver crueldade ? Entrem num frigorifico avicola, se conseguirem rs e observem a forma como é abatido a ave, e se quiser se aprofundar mais, va em uma granja e observe como é tratado o animal, quantos dias de preparo do nascimento ao abate. Depois disso, quem for contra rinha de galos que venha aqui debater sobre isso. Primeiramente o critico deve inteirar-se melhor sobre a briga de galos e também inteirar-se sobre outros tipos de crueldades que sai da matança e vai direto para a mesa do critico, onde ele come de boca cheia sem reclamar, lógico rs

    Abraços a todos que se preocupam com coisas que devem ser realmente preocupantes nesse Pais !

  22. Allan-meira disse:

    Olha sou contra a violencia,mas que ja permite briga de ser humano ,oque que tem uns galinhos ficarem brigando ,se todos que é contra briga de galo parem de comer carne de galinha e ficar torcendo para anderson silva no mma.

  23. Matheus disse:

    Eu quero que esse pessoal que é contra, pegue 5 filhotes machos de galos de briga pra nao ter como falar que foram treinados, e criem os 5 filhotes naturalmente, sem nenhum tipo de estimulo, e veja o que vai acontecer quando eles tiverem crescidos, depois eu quero ver falar que sao os galistas, que estimulam, treinam e bla bla bla

  24. Uziel Dossantos disse:

    por que voce não deixa os criadores de galos em paz.e vai caçar bandidos !

  25. Paulo123 disse:

    voces que sao ignorantes vcs perdem tempo atras de galo pelo amor de DEUS com tanta gente passando fome e voces atras de coitados em rinha vao combater a corrupção vao erradicar a pobreza vao dar comida aos pobres acorda para vida!!!!

    • Sol_de_cristo disse:

      Olá Paulo. na verdade ignorância pode ser vista como a falta de conhecimento. então nesse caso a unica pessoa ignorante aqui é vc que não é capaz de ver a vida pela perspectiva de outra pessoa e não entende que quando pago meus impostos estou fazendo minha parte para que o pais tenha desenvolvimento, saúde, educação e etc… ficando a cargo do poder público que a proposito é um fracasso. pois se preocupa com coisas sem tanta importância como combater uma manifestação de cultura (galismo) e não em cumprir com seus deveres sociais. realizar as políticas necessária pra atender as necessidades da população em geral. por isso digo q vc sim é ignorante por não saber disso…vá estudar colega.

  26. altair j suavi disse:

    se rinha de galo é  crime o que seria  o mc e outras lutas como por esenplo box luta livre
    em fim pesouas se esmurrando  e uma plateia  jigantesca critando dale dale  e duas pesouas  sangrando gravimente  para satisfaser um  bando de milionarios ganhando com isto .
    rinha de galo  é cultura sim é tradiçao pos sao galos  que naserão ja violentos com este estinto de luta nao vejo nada de mais  rinha de galo é um divertimento milenar quem entende sabe sao galos bem tratados e que  sao levados as rinhas  parabens aos rinheiros  pos sao muinto organizados  e tratao muinto bem os animais . as autoridadesd deverião cobrar enpostos em ves de proibir poz iria  jerar muintos enpregos  com estas rinhas que gastao milhoes  nasta arte muinto bonita
    .

  27. Sol_de_cristo disse:

    A rinha de galos pode ser para os leigos; como assim denominado “crime ambiental”. mas a justiça e os defensores do meio ambiente entram em contradição em suas leis e definições quando proíbem uma “MANIFESTAÇÃO CULTURAL”  alegando ser violencia contra animais, e aprovam o abate em massa de milhares de aves,  bovinos e suínos. isso não é crime?
    Quando falo do combate entre dois galos como manifestação cultural, estou me referindo aos países onde o esporte é liberado, como Timor leste, Índia, e alguns países da America latina.
     Más afinal cultura tem haver com um país especifico? com certeza não! por isso o costume de alguns grupos de preservar galos combatentes bem como treina-los e avaliar seu desempenho em combate pode sim ser considerado cultura. E qualquer forma de repressão a cultura é considerado preconceito. e preconceito sim é considerado crime.

    • Luciano Mainardi disse:

      gostei da sua explicação muito inteligente e objetiva, crio galos de combate, não os coloco em combate mas não tenho nada contra a quem os faz, até porque sei que se não separa-los ele se matam, obrigado por não defender, mas por entender, abraço!

  28. dirceu wille disse:

    eu acho que a justisa do brasil deveria se preucupar e com a falta de seguransa da populasão que veve a deriva no brasil não com briga de galo não foi liberado o rodeio no brasil sera menos violento doque briga de galo !!!!! tenha santa paciencia .sera que cria frango de abate tanbem não e crime olha que os frango de abate so veve 40 dias os galos de combates veve 10 anos ou mais e muinto bem tratados

  29. marciano disse:

    gostei da liberação das rinhas de galo ai no mato grosso, gostaria de ter informações como fazer para liberar aqui em pernambuco, aguardo informações.

  30. cristiano disse:

    gostei da liberação das rinhas de galos ai no mato gosso. gostaria de sabe como vcs conseguiram para conseguir aqui em minas gerais.

  31. daniel de jesus disse:

    bom tambem sou a favor da liberaçao de brigas de galos espero que concordem com a liberaçao principalmente aqui no pará. e tambem em todos os estados e essas pessoas que nao sabem o que falar e melhor ficar de bico calado se nao gos ta parem de encher o saco de quem gosta do esporte. cada um tem sua opiniao!

  32. Marcelo disse:

    Acho q a senhora comete um erro gravissimos e q pode ser corrigido..procure se informar , antes d acusar….os galos de combate form feitos, criados, para lutarem entre sí e podem viver ate 10 anos d idade..ou a senhora prefere comer aqueles frangos branquinhos d granjas q so vivem 40 dias e sao degolados para o seu bem estar..passar bem…antes procure ler, para depois opinar…

  33. moacir disse:

    Eu acho que a briga de galo não é cruel, porque os galos estão com o mesmo peso na ora da rinha e usam uma espora de ferro depente onde pega no galo e a espora já mata. E a briga de galo pode dar uma grade renda para nosso pais

  34. marcos paulo disse:

    senhora monica buzelli va cuida da sua vida ,vergonha e voce ,va prucura uma lavagem de roupa.graças a deus ,pelo menos o estado do mato grosso tem gente q respeita a cultura popular de briga de galo ,espero q o resto do brasil acompanhe a decisao do mato grosso e libere logo aq no goias.

  35. jansly disse:

    Parabéns Mato Grosso!!! Brasil, libere já e chega de tanta frescura….

    Viva os criadores do nosso Brasil e de todo o mundo!

    Abraços

  36. Nivaldo disse:

    A Bahia ta perto de dar um grande passo e liberar de vez este esporte milenar, enquanto não, continuamos amantes criadores prezervadores desta bela raça.

  37. leozinho disse:

    o mato grosso deu um grande passo
    agora falta o resto do pais liberar tambem
    imclusive na bahia!!!ambientalistas sao…

  38. José João Rodrigues disse:

    Esse promotor Domingos Savio é um daqueles que se junta com outros ambientalis e protetores de animais de areque! Ele devia era se preocupar com questões muito mas importantes para o pais e para o mundo, que é fazer cumprir a lei de reserva legal nas propriedades do agronegocio de exportação, que está degradando a paisagem natural e enchendo os rios do pantanal de agroquimicos, distruindo a biodiversidade, inclusive os povos nativos.Acorda para o Brasil, estamos cheios desse falsos protetores, vcs deviam fazer protestos campanhas para aumentar os indicadores sociais do pais.

  39. edson patrocínio disse:

    valéria o que vc já fez por galos combatentes,além de castrá-los e desejar sua extinção?

  40. edson patrocínio disse:

    à internauta VALÉRIA,vc diz que não pode ir para o MAR MORTO pq/precisa cuidar dos animais,vc não me respondeu à respeito de sua alimentação,pq/ caso vc/ não saiba vegetais também têm vida inclusive as sementes,e vc as come ,vc por acaso convive com baratas ratos ,traças pernilongos etc, ?elas também têm vida,já com sua relação à sua atuação como protetora de animais,vc/ mesma disse que se for para serem criados para combate é melhor que sejam extintos ,aí vc mostra a sua verdadeira face,voces VALÉRIA ativistas de ONGs não estão nem aí para os animais,os seus verdadeiros objetivos estão camuflados por trás destas simpáticas e inofensivas entidades ,na realidade vcs estão ganhando muito dinheiro, através de doações por coação que vcs fazem em empresas públicas e privadas conforme denúncia de minha autoria em vários sites do assunto,porque quem est´por trás destas entidades são autoridades ligadas ao MINISTÉRIO PÚBLICO ,IBAMA,etc,que com o poder que têm nas mãos, forçam as empresas que nescessitam licenças ambientais à efetuarem quantias milionárias para suas organizações,e depois vcs dividem polpudas quantias e ficam ai fazendo corporativismo ,caso contrário diga qual ONG vc/ atua,quem são as pessoas que as dirige,qual ligação estas pessoas têm com autoridades,quais projetos vcs usam o dinheiro conseguido com as arrecadações,quem fez as doações e qual interesse esses doadores teriam em licenças ou multas ambientais,quanto seriam os salários dos diretores [inclusive o seu],se vcs têm outras fontes de arrecadação, e por último minha querida,lhe digo o seguinte NÃO HÁ NA LEGISLAÇÃO VIGENTE NORMA QUE PROIBA O ESPORTE CHAMADO [BRIGA DE GALOS]E DESAFIO VCS À PROVAREM O CONTRÁRIO ,PORTANTO AS PERSEGUIÇÕES QUE NOS FAZEM INJUSTAMENTE ESTÃO CHEGANDO AO FIM ,E A NOSSA ATIVIDADE SÓ ESTÁ CRESCENDO O NÚMERO DE ADEPTOS,POIS ESTAS ARBITRARIEDADES AO INVÉS DE NOS INTIMIDAR ESTÁ É NOS INDIGNANDO E SERES HUMANOS QUANDO SE SENTEM INJUSTIÇADOS,SE REVOLTAM,E O QUE VCS CONSEGUIRAM FOI REVOLTA AO INVÉS DE INTIMIDAR-NOS,

  41. Waldomiro disse:

    Sou criador de galos da raça brahma, gosto dos galos indio gigante, galo negro da sumatra porém não os criaria para usá-los em rinhas, se é uma bestialidade a prática ou não, não me cabe julgar mas não passa pelo crivo da minha aceitação, assim como as touradas na espanha rodeio e afins, fazem parte da cultura do povo, porém pela ordem natural das coisas essa cultura deveria se desenvolver ao passar das décadas séculos, a medida em que a sociedade também deveria se desenvolver e a lei também poderia, ou melhor deveria passar pelo processo de evolução porém a nossa lei regride a sociedade regride e uma vez me disseram e é verdade “As coisas tendem a piorar a tal ponto que voltam a ser o que eram no início”

    Antes o uso de droga era proibido, depois tolerado, hoje praticamente liberado então é melhor eu ir embora antes que se torne obrigatório.

  42. Nei disse:

    Crio galos combatentes desde pequeno, e não faço rinha crio por que gosto, fico triste ao ver em algum noticiario crianças sofrendo abuso por parte de seus proprios pais, fico triste ao ver pessoas jogadas nas ruas sem ter onde dormir, e ver tanto desvio de dinheiro publico, fechemos os olhos as causas da sociedade justa pois sou assim tbm, olho isso td e me doi o coração, então abraço minha filhinha que faria td por ela, e esqueço daquela criancinha que esta na rua sem ter o que comer sem ter onde dormir…aos senhores e senhoras tão preocupados com maltratos ao passar em sua porta quem tem fome de o que comer…e com certeza se sentira melhor tanto quanto quem recebe.
    Um abraço.

  43. Geo Rodrigues disse:

    Queridos “galistas”, estou de acordo com um dos comentários acima: armem-se de esporas e enfrentem-se mano a mano (ou garra a garra) para a bizarra diversão de seus iguais.
    Afinal, a violência também é um instinto humano, não é mesmo? Que tal não negá-lo a si mesmos?
    O consolo é que vocês terão a escolha de participar ou não. Já os “amados” galos…

    Este site e casa de quem conforta, consola, aprende, informa, não se conforma. Aqui é para quem ama na medida de seu possível. Sosseguem e procurem espaço próprio, queridos. A justiça lhes deu uma batalha, mas a guerra promete ser longa.
    Como disse o brilhante professor Freud, “a punição é o que mantem a civilização”. Seja pela dor física ou a do bolso.
    Os tempos estão mudando, e a Justiça há de forçosamente acompanhá-los.

  44. Maurício Oliveira disse:

    Os tribunais de Justiça locais fazem o que
    querem porque o presidente da República é
    um tremendo b**** mole. Por ele, haveria
    confinamento para sempre, patê de fígado
    de ganso seria o prato principal no Palácio
    da Alvorada, briga de galos e de cães seria
    a coisa mais normal do mundo. Por isso este
    mundo está uma m****, por causa de pessoas
    que nada fazem para impedir a crueldade
    contra animais.

    • del disse:

      Sr. Maurício, pelo seu linguajar e o respeito que demonstra e pelos dois termos empregados; depreende-se que sua vida seja uma…digamos…não muito favorável.

    • Elismar mendes disse:

      Maurício Oliveira ONGs, Ambientalistas, Autoridades e o Princípio da Alteridade (Coexistência Pacífica): Infelizmente as ONG`S, a mídia leiga, os ambientalistas e algumas autoridades querem fazer prevalecer as suas vontades, impondo seus pontos de vista com intuito de perseguir e de proibir práticas culturais milenares, sem respeitar as preferências alheias. Aonde está o direito à liberdade? As ONGs e os Ambientalistas não são os gestores do País, mas, parece que estão acima de tudo e de todos, pois, ditam as regras e as autoridades obedecem, proibindo e coibindo situações que possuem amparo constitucional, como o Galismo, demonstrando que a perseguição é ideológica e não em virtude de lei, como deveria ser.
      – O Convívio em sociedade, a jogatina e a hipocrisia estatal: O jogo e as apostas sempre fizeram parte do convívio em sociedade, é o bolão em torneios de futebol, é a grade de cerveja numa disputa de final de semana, é o dinheiro no baralho, no poker ou no dominó. Mas, o Estado democrático em que se vive, que o poder deveria ser do povo, proíbe a jogatina, e assim sendo, alega jogatina também na briga de galo.
      No entanto, não persegue as apostas nas corridas de cavalo, esporte este que possui banca oficial de jogo, mas que não sofre nenhum tipo de perseguição, talvez por ser frequentado pela alta roda de endinheirados. Não persegue também, o jogo do bicho, que possue bancas de apostas nas mais diversas esquinas da cidade operando tranquilamente, sem contar que quem mais fomenta o jogo no Brasil é o próprio Estado Brasileiro, através das loterias federais, esportivas, mega-senas, estimulando a jogatina na população, que sonha em acertar um prêmio milionário numa possibilidade remotíssima de abandonar a miséria em que vive; pura hipocrisia. Já não basta a pesada carga tributária que se paga e o Estado brasileiro ainda quer intervir no restinho que sobra e dizer como o cidadão tem que gastar, na realidade o cidadão tem o direito de gastar como quiser o dinheiro que ganhou com o suor de seu trabalho; que democracia é esta que vige neste País?
      – Desatenção ao Princípio da Reserva Legal e da Legalidade + Interpretação Extensiva e Descontextualização = Absurdos Jurídicos: Não há lei que proíba expressamente a prática do galismo e o Art. 32 da Lei 9.605/98 quando é utilizado para coibir as manifestações culturais que envolvem animais, torna-se um artigo vago e impreciso, ferindo o Princípio da Reserva Legal e da Legalidade, além de ser interpretado elasticamente, o que é vedado pelo ordenamento jurídico brasileiro. Se forem aplicadas ao pé da letra as palavras: ato de abuso, maus-tratos, ferir e submeter à crueldade, não se poderá mais dispor da fauna para alimento, pois matar é pior que maltratar e diga-se de passagem que a grande maioria dos ambientalistas não são vegetarianos, e mais, compreender de forma diversa, atribuindo a tutela preceituada pela norma, ao sentimento de dor do animal com relação a ele mesmo, implica inviabilizar a utilização da fauna pelo homem como bem essencial à sadia qualidade de vida. É perceptível que todo ato realizado com o propósito de garantir o bem estar humano não caracterizará a crueldade prevista no texto constitucional. Talvez num futuro bem próximo, as ONGs e os ambientalistas queiram transformar o mundo em vegetariano e quem sabe as pessoas sejam presas por estarem comendo um filé, com um agravante de o boi ter sido criado na Amazônia. pode ter certeza que esse dia chegará…

  45. Mauro Figueiredo disse:

    Gosto dos galos de briga e das brigas de galo desde uma época q ainda não sabia falar.Eu do colo de minha mãe os contemplava quando um vizinho galista colocava seus campeões em treinamento. A quem interessar possa eu também gosto de música erudita,literatura,teatro e outras modalidades esportiva. não me comparo a pedófilos ou quaisquer outros criminosos nem a qualquer mediocre. Sou um pai de filhos e tenho tambem netos e uma esposa que me ama muito e eu tambem a amo.

    • Elismar mendes disse:

      Mauro Figueiredo sou da cidade de pindare mirim maranhão sou secretario de mio ambiente da minha cidade e sou a favor da liberação. estou presizando de um modelo de estatuto de associação de galos combatentes para ser adaptado na nossa cidade ou estado o meu telefone é (098)-88089365

  46. pedro ruan disse:

    Olha gostei muito que liberou se depender de algum voto para deputado porai me diga moro em uma cidade ribeirao bonito 14 mil habitantes, esta é a cidade que mas prenderam prefeitos, não sei se vocês já viram passando na televisão, aqui tem muitas usinas de cana, eu alugo edícolas para o pessoal do nordeste que vem todos anos trabalhar aqui, sou amigo de todo mundo, se precisarem de votos para deputado eu garanto. Bom amigos, tenho vontade de criar galos de briga, um amigo trouxe ovos do japão só picou um e esta grande e uma galinha linda, tenho um alqueire de terra aqui se alguém ler isso pode por favor me mandar ovos para mim já que ai a juiza liberou, meu msn é m_tilo@hotmail.com

  47. souza disse:

    vao proteger e pleitear indenizaçao de vitimas de padres pedofilos

  48. alexandre disse:

    Só para refletir:

    Um frango leva aproximadamente 40 dias para chegar ao peso de abate, comendo e bebendo 24hrs sem nunca saber o que é noite, sem espaço para se mecher para não endurecer a carne.

    O galo de combate leva 18 meses para começar a brigar, comendo do melhor, dormindo , tomando sol e etc…

    Se podesse escolher, qual vocês escolheriam para ser: um frango ,que vive 40 dias ou um galo combatente, que no mínimo vive um ano e meio podendo passar de 10 anos.

  49. marcos matias disse:

    Mato Grosso é o único estado do Brasil que se importa com a cultura e a tradição de seu povo. Os galistas não são monstros matadores de galos muito pelo contrário são criadores e preservadores desta espécie tão polemica. Polemica pela sua agressividade imponência e determinação. Nós galistas devemos nos inspirar na determinação de nossos galos e lutarmos pelo direito de expressao cultural. Quanto os galofóbicos se vocês não gostam de briga de galo não vão as rinhas, vocês “PROTETORES DOS ANIMAIS” parem de perseguir os galistas e vão fiscalizar as granjas de frango e de galinas poedeiras e verão o que são maus tratos de verdade, ou tem medo de represarias por parte dos empresarios do setor? Quem nega o galismo nega a cultura e quem nega a cultura nega junto o seu povo. Vamos viver a cultura brasileira e deixar que os europeus e norte americanos vivam a deles, ou será que ainda somos colonia deles? Galistas do Brasil pensem nisto mostrem suas caras e vamos a luta, regulamentar e democratico proibir e ditadura.

  50. pestana disse:

    As verdadeiras rinhas estao no estadios de futebol,nas ruas de nossa cidade onde o medo nos mantem presos,uma policia corrupta bem como nossa politica,um pais onde a cultura de seu povo nao passa de 3%,onde nossos jovens amantes do funk e big lá das contas nao tem o minimo de preocupaçao com patriotismo,super jovens engravidando e ficaria o dia inteiro relatando o perfil vergonhoso deste povo. Mas garanto e desafio a qualquer um que as rinhas de galos nao tem nadissima a ver com este relato,garanto mais ainda que voce pode levar seus familiares as rinhas de galo que voltarao vivos pra casa. Drogas,funk,big…,matanças de humanos,pedofilos e toda essa desgraça que vivemos hoje, NAS RINHAS ISSO NAO EXISTE.
    Vamos lutar por Brasil melhor!!!,esqueçam as rinhas.
    pestana

  51. Tiago charles disse:

    Meu deus tem q acabar com o mundo e começar de novo q preconceito quanto aos galos quantas pessoas passanto fome, doentes, morrendo a mingua nos hospitais, morando nas ruas, Brasilia virou a capital das drogas e ninguem se preucupa. Mais quando se fala em galos ai muitos q nem sabe o q e um galo vira até professor, q ridiculo moramos num pais livre a onde dois homems se beijam duas mulhers andam de maus dadas e é tudo normal…

  52. jeada disse:

    CONTRA FATOS NÂO HÁ ARGUMENTOS, OS CONTRA:´´E muito feio eu não gosto é muito feio desumano,é mau-trato e nosso trabalho consiste em amontoa-los como estão nas fotos lá em cima(no portal)deixandos juntos para que se despedacem aí mostramos na impressa para (agueles que não conhece a natureza das aves)senssibilizar as pessoal e vamos atrás da proxima rinha que trabalho magnifico fazemos.
    #

    CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS,OS AFAVOR:Nòs criamos nossas aves dedicamos nosso tempo e dinheiro ( o que é muito trabalhoso ) dado sua natureza belicosa,selecionamos nossos craques,mantendo sempre os melhores para reprodução e os mais fracos segue seu proposito assim como os demais animais, panela obviamente,não fossamos ninguem a gostar do que gostamos nem tampouco tentamos descer garganta a baixo aquilo que não te satisfaz…afinal questão de gosto não se descute e a democracia serve a todos ATÉ OS GALISTAS.

  53. Tadeu Lima disse:

    As vaquejadas, Rodeios, pescarias esportivas já fazem parte da manifestação cultural brasileira e de vários países do mundo. Logo, a lei deverá andar em consonância com a sociedade, ou seja, de acordo com a cultura de um povo e não contra ela, pretendendo modificar uma realidade existente e enraizada na sociedade brasileira. As vedações, as proibições e as perseguições devem ser feitas em virtude de lei e não de ideologias, tendo em vista que se vive em um estado de legalidade. Diante deste contexto, este artigo busca responder ao seguinte questionamento: Há um amparo legal para as atividades que envolvem animais com status de cultura popular, como esses acima citados.
    Há um amparo constitucional no art. 215, §1º da Constituição Federal de 1988 para a prática de esportes, pois estas atividades têm status de cultura popular. Deve-se também ao fato de que o art. 32 da Lei nº 9.605/98 (Lei das Sanções Penais e Administrativas Ambientais), não tipifica o ato de praticar esportes que utilizem animais, como crime de maus tratos, ferindo com isso o princípio da legalidade.
    Além de ser um artigo vago e impreciso quando é empregado para coibir os esportes que envolvem animais e que possuem status de cultura popular, ferindo desta forma o princípio da reserva legal e de ser interpretado elasticamente para alcançar tais manifestações, o que é vedado pelo ordenamento jurídico brasileiro. Assim sendo, o Estado deveria limitar-se a coibir os excessos, ou seja, a regular à atividade, mas não proibi-la.

  54. Valeria disse:

    Sr. EDSON,

    INFELIZMENTE, não podemos viver ao redor do Mar Morto, pois precisamos ficar de olho nos maus-tratos sofridos pelos animais.

    O dia em que isso acabar (acho que não estarei viva para ver…), aí sim poderei viver em outro lugar. Mas por enquanto, o Brasil precisa de pessoas que abram os olhos das autoridades e da sociedade.

    Também sou a favor de tradições seculares: cortar a mão daqueles que roubam, sacrificar crianças para os deuses, mutilar pessoas. Sou super a favor do que é milenar! Faça-me o favor. Pelo menos melhore a desculpa da “tradição brasileira”. Meu avô ou bisavô nunca conheceram briga de galos!!!!!!

    E se você tem problemas com o trabalho maravilhoso do RANCHO DOS GNOMOS, que eu tive a oportunidade de conhecer, procure seus direitos. Vá na justiça e não fale pelas costas. Bata na porta deles e retire de lá seus animais que te davam lucro. Ou crie outros brinquedinhos vivos (galos).

    Um grande abraço e uma semana iluminada!!
    Valéria (vegetariana)

  55. Joaquim telles disse:

    Não se deixem enganar , muitas sras que são contra briga de galo são na verdade protetoras de araque , pois em suas entidades de proteção mutilam os indefesos animais com a cruel castração , essas pessoas são indgnas e hipocritas por uma merreca de dinheiro estragam a qualidade de vida dos animais .
    Essas(es) protetores sobrevivem de doações e também de castrações de animais domésticos (cão, gato ,galo ) são os lobos com pele de cordeiro .

  56. EDSON PATROCÍNIO MG disse:

    BETE a resposta é sim para a 1;pergunta enão À 2;galos de combate brigam sem programação alguma,como acusam os contrários ao galismo,crie alguns exemplares desta espécie em sua propriedade com todo carinho,eles serão extremamente amáveis com vc mas se não separá-los,se envolverão em combates até restar só hum.Obrigado pela oportunidade de esclarecimento.

  57. Bete disse:

    Alguém por favor me explica, esses galos brigam na natureza? Não dá pra criar simplesmente como um pet por exemplo? Pq se esse comportamento de brigar é causado pelo homem tem mesmo é que proibir!

    • del disse:

      Bete! Os galos lutam por puro instinto. Pintinhos de mesma ninhada, após uma chuva por exemplo, oa terem mudadas suas cores, lutam entre si e, alguns chegam mesmo a morrer. Fui, sou e serei sempre contra as lutas de galos, armados artificialmente e até mesmo com suas esporas…No meu tempo as lutas eram realizadas utilizando luvas, como no boxe atual. E, que nenhum sábio de nenhuma ong, venha defender a FAUNA Brasileira, pois os galos, até onde sei, não são naturais do Brasil. Abraços.

  58. marcos disse:

    minhA OPINIÃO eu já dei.SOU A FAVOR DA LIBERAÇÃO DAS RINHAS DE GALOS EM TODO O PAÍS.

  59. EDSON PATROCÍNIO MG disse:

    O BRASIL realmente está se tornando um pais desenvolvido,antigamente a policia era conhecida por só prender ladrões de galinha,hoje a coisa mudou a policia realiza grandes operações contando inclusive com grandes efetivos da policia federal,para prender e tornar criminosos,perigosos proprietários e criadores de galinhas kákákáká.

  60. EDSON PATROCÍNIO MG disse:

    Quando contrários à nós galistas nos rotulam de covardes,não estão de todo enganados,pq conheço muitos q quando seus galos são vencidos por um adversário às vezes melhor ou mais bem preparado,seu proprietário fica indignado,chegando ao ponto de sacrificá-lo,porém quando sofremos discriminações e abusos de nossos perseguidores(ibama,policia etc.)muitos de nós ao invés de reagirmos e nos defender,simplesmente afinam para estas galinhas e frangos capões,sejamos como queremos q nossos galos sejam,valentes .

  61. EDSON PATROCÍNIO MG disse:

    Peço às pessoas para q (NÃO JULGUEM,NEM DISCRIMINEM,PESSOAS Q NÃO CONHEÇAM E ASSUNTOS Q NÃO DOMINEM)

  62. EDSON PATROCÍNIO MG disse:

    LEIS, não podem ir contra a cultura popular pq aí ela se choca com outra lei,q é;Os legisladores não poderão criar leis q vão contra a cultura e os hábitos do povo,e o galismo atrvés dos galistas e admiradores estão presentes em todas as localidades (cidades, vilas,povoados,arraiás,etc)estou falando de estatísticas,portanto esta lei (9605/98)é contraditória só foi aprovada pela pressão q os paladinos da hipocrisia(ambientalistas)exerceram em nossos desinteressadoa e preguiçosos congressistas

  63. EDSON PATROCÍNIO MG disse:

    O eng.PEDRO MACEDO,denunciou um esquema de manipulação de resultados da mega sena,feito por diretores da caixa,mas a imprensa fica mostrando notícias de apreensão de galos e galinhas,para desviar a atenção de vítimas da midia q acreditam apenas no q vêm na tv,antigamente a policia só prendia ladrões de galinha,hoje a coisa melhorou eles prendem criadores de galinhas:

  64. EDSON PATROCÍNIO MG disse:

    Quero aqui fazer uma denúncia sobre duas entidades q se dizem protetoras de animais(RANCHO DOS GNOMOS E NATUREZA EM FORMA),as pessoas q dirigem estas,todos simpáticos veterinários e esforçados voluntários,recebem os galos q nos são tomados e para desprogramá-los e ressocializa´-los,eles com muito amor e carinho pelos animais q lhes são entregues,acreditem os CASTRAM,analisem quem são os verdadeiros perpetuadores da espécie,os galistas q os criam ou esses monstros nazistas.

  65. EDSON PATROCÍNIO MG disse:

    Me causa nojo comentários como os dessas 2 internautas (VALÉRIA E ANDRÉA)q se autu intitulam (VEGETARIANAS)achando q esta opção alimentar as torna acima do bem e do mal,saibam vcs q o nabo q adoram,o alface,a cenoura,as sementes,fungos,vírus bactérias,formigas,etc.Também têm vida e vcs paladinas da hipocrisia,também os matam para seu conforto,portanto pq q vcs não vão lecionar aulas de portugues,q parece ser a única coisa q parece q entendem ou viver às margens do mar morto,onde é o único local do planeta,onde realmente não causarão nenhum dano à nenhuma espécie de vida e serão felizes e em paz com suas consciências.

  66. marcos oliveira disse:

    Segundo estudo da FGV( primeira matéria abaixo)a corrupção custa ao Brasil – anualmente – cerca de R$. 7 BILHOES DE REAIS. Mas sou de entendimento que o maior propulsor desse processo corrupto é a ineficiência da Justiça , sobretudo do STF, que, em 18 anos, não condenou – nem colocou na cadeia nenhum político corrupto. ou seja o STF não cuida nem do dever de casa e quer cuidar do dever dos outros, não combate a corrupção e quer combater a segunda paixão nacional que é o galismo, 1º é o futebol.

  67. marcos oliveira disse:

    Este parecer é de uma pessoa que se diz contra a briga de galos, mas que eu achei muito interessante.
    Como tal decisão já provocou muita comoção, tanto nos adeptos da briga de galo como principalmente em quem é contra, eu proponho aqui uma reflexão um pouco diferente. Esqueçamos, apenas por um instante, a crueldade para com os galináceos e pensemos apenas no povo do Mato Grosso… Será, e eu disse será, que a briga de galo não é realmente um elemento importante da cultura do Mato Grosso? E se ela for, estaria correto o tribunal em reconhecê-lo e afastando tal elemento da ilicitude?
    será que o STF, em Brasília, é a Corte correta para dizer o que deve ser a Constituição em cada estado do Brasil? Ou seria melhor que os Tribunais Estaduais tivessem um poder de decisão maior, ao menos em algumas matérias, o que permitiria – quem sabe – que tais decisões fossem mais próximas da realidade de cada estado da federação…

    Agora eu marcos vou dizer o que eu acho das decisões do STF a respeito das rinhas…A jurisprudência que vem do Supremo Tribunal Federal a respeito das rinhas que inclui em maos tratos, não passa de meras opiniões pessoais baseadas nas palavras de falsos defensores do meio ambiente, falsos pelo menos no que diz respeito aos galos combatentes que devem ser diferenciado de qualquer outro animal , pois no dia em que dois ou três ministros do STF conhecerem ou gostarem de galos combatentes, a jurisprudência mudará da noite pro dia.Sem falar que a constituição dá base para a legalidade das rinhas e a lei ambiental não menciona nada contra competição entre galos combatentes. Porque o STF não se baseia na jurisprudência mundial? Pois a maioria dos países legalizou a briga de galo.

  68. LUIZ PEREIRA BARBOSA disse:

    Eu acho que o tribunal esta correto.

    Tem gente que não gosta , mas tem muita gente que gosta. Temos que respeitar o gosto dos outros.

    Deveria ser liberado em todo territorio nacional.

    É muito divertido ver uma briga de galo. Pior e ver as brigas de um bocado de idiota no palacio…..

    Abraços,
    Luiz

  69. THiago Pereira disse:

    Tenho bom galos de briga vendo também.Obrigado

  70. Milton disse:

    O tribunal de Mato Grosso fez a opção pela vontade do povo, mostra que não está preso entre suas paredes, ao contrário ouve e vê o que está acontecendo nas camadas populares. Somente com regulamentação desta atividade é que se avançará ao zelo e bem estar destes animais, mesmo durante e após tais disputas. O estranho é este antagonismo de alguns apaixonados ou mal intensionados ou no mínimo ingênuos com relação ao asunto, pois eventos piores ocorrem diariamente e ninguém se constrange, carangueijos são cozidos vivos, pessoas são acusadas de formar quadrilha por criar galinhas…É importante a democracia imperar no Brasil assim como aconteceu no Mato Grosso, onde não se deixou a vontade individual e hipócrita suprimir o anseio do povo.

  71. bruna disse:

    As pessoas que criticam a prática de galos combatentes deveriam procurar o que fazer temos tantos problemas sociais como prioridade vamos a eles.O desemprego,a falta de escolaridade isso é em decorrência da estrutura pedagógica das escolas e outros,ta ai uma grande chance de levantar uma causa justa e”brigar por elas”,não esta preocupados com essa cultura milenar.Voces sabiam que o aumento de prostituição infantil cresce assustadoramente a cada dia,com certeza não,ou sabem e não dão importância. Vejam outra razão para se preocuparem.Caros desocupados,o nosso pais tem tantos problemas sociais que se vocês se dedicassem a apenas um deles ,sinceramente estariam contribuindo de uma forma para a melhoria de vida de nosso povo,no entanto estão contribuindo para o crescimento do maior gerador de problemas sociais que já existe,o DESEMPREGO como já disse.Quero comunicar como já fez os demais admiradores dessa atividade,que os animais criados por galistas não são mal tratados,muito pelo contrario tem tratadores para tomar conta e alimenta-los (olha o emprego ai ),tem seus preparadores físicos e passadores o acompanhando dia a dia,vocês desocupados sabiam que em uma cocheira pequena de galos tem o consumo de milho,ração,medicamentos e outros alimentos bem consideráveis e que isso movimenta a industria da ração mantendo empregos .Pois bem darei uma opinião que não é só minha, mas de todos que apreciam essa pratica,já que vocês dispõem de tempo, procure um criador de aves combatentes e peca para visitar sua cocheira e vejam se os animais sofrem algum tipo de maus tratos,se agem por instintos,e que se não fossem a interferência do homem ai sim estariam extintos,ou vocês aprovam as atitudes dos ambientalistas e das policias, o que eles fazem isso que é crime.Antes de criticar,dar opiniões procure conhecer a fundo aquilo que não dão importância.talvez se os políticos que pensam tanto na geração de emprego fizessem uma pesquisa verificariam quantos pais de família dependem do galo de briga e quantos jovens que ao invés de estarem ociosos,procuram trabalhar com o galo para sair de uma vida ate mesmo marginalizada,isso pra mim é uma grande importância na vida de um homem,e é um trabalho digno que os galos proporciona,porque um galo de briga é um atleta e necessita de um grande trabalho tanto físico quanto nutricional .Todos que trabalham com galos trabalham com amor e dedicação as aves combatentes,me orgulho de fazer parte de um grupo de pessoas honestas trabalhadoras e verdadeiros brasileiros por suas resistências chamados “GALISTAS”.

  72. Júlio disse:

    A historia da galeria que luta galo de rinha – é um esporte do sangue entre dois galos especialmente treinados prendidos em um anel chamado uma cabina do piloto. Cockfighting tem um historia que siga para trás às épocas antes de Christ. Entretanto, antes que se transformou mesmo um esporte, o pássaro foi considerado como um animal admiravel, extraindo o respeito dos homens. A torneira de combate era um assunto da adoração religiosa. Os syrians antigos adoraram a lut-torneira como um deity. Os gregos antigos e o Romans associaram a lut-torneira com os deuses Apollo, o mercúrio e o Marte. Magellan reivindicou que em Bornéu, o pássaro era assim sagrado que ninguém poderiam comer sua carne. Em Canara sul, o pássaro reivindicou ward fora dos demons evil. Em Sumatra, o gamecock foi adorado — um templo construído a ele, e os rituais executaram para honrar o deity. Cockfighting ocorreu nos tempo e o pássaro inoperante que perdeu a batalha foi preparado para ser apresentado aos deities. O pássaro seria colocado em um cauldron do ouro, embebido nos gums e nos spices. Seu corpo foi queimado então em um altar e suas cinzas foram colocadas em um potenciômetro ou em um urn dourado. Nos tempos antes de Christ, aproximadamente 3.000 anos há durante os tempos dos phoenicians, Hebrews, e canaanites, cockfighting era popular. Produzindo gamecocks para lutar em um poço foi considerado uma arte e negociar estes pássaros era profitable. Em Egipto, na época de Moses, cockfighting era um pastime favorito. Durante a altura da civilização grega, Themistocles — um general que se estava preparando para dirigir afastado os persas invadindo — decidiu-se prender um cockfight a noite antes da batalha para inspirar seus homens mostrando a natureza courageous da torneira de combate. Os comerciantes persas amaram gamble pitting seus pássaros de combate uns contra os outros. Frequentemente carregariam seus pássaros com eles e pit uma luta nos marketplaces e nos centros negociando. No primeiro século após Christ, Julius Caesar conduziu a Roma em apreciar o esporte de cockfighting. Era o primeiro cidadão de Roma a ser um entusiasta do esporte. Caesar introduziu finalmente cockfighting em Inglaterra. No 1õ século, cockfighting estava florescendo em Inglaterra. Durante a época do rei Henry VIII, cockfights foram prendidos no palácio de Whitehall. O jogo transformou-se um esporte nacional em um ponto, e as escolas exclusivas foram requeridas ensinar a estudantes os pontos de cockfighting, tais como produzir, andar, e condicionar do gamecock. Em sua altura very da popularidade, mesmo o clergy incentivou o esporte. As jardas da igreja e o interior das igrejas foram usados como uma arena cockfighting. O esporte declinou em Inglaterra durante o reino da rainha Victoria no 17o século, quando proibiu cockfighting com um decree real. Hoje, cockfighting é quase inexistente. Entretanto, nos isles britânicos, existe ainda uma raça dos gamecocks sabidos como a tensão dos pyles de Charles II que é procurado altamente após o pássaro por cockers e por reprodutores. Em Spain, cockfighting existiu para o período de tempo o mais longo. Como chegou é incerto. As teorias apontam aos phoenicians viajando ou conquistar amarra. Hoje, cockfighting é um esporte popular em Bilbao, em Oviedo, em Madrid, em Barcelona, e em Valença. Muitos reprodutores filipino viajam a Spain para obter pássaros ideais para produzir. Muitos gamecocks nas Filipinas têm uma tensão do sangue de torneiras espanholas do jogo. Nos estados unidos, os presidentes famosos que eram amantes do jogo eram George Washington, Thomas Jefferson, Andrew Jackson, e Abraham Lincoln. Era social aceitável e incentivado para que um cavalheiro tenha um rebanho dos gamecocks e seja um perito no esporte. Em um ponto, os ESTADOS UNIDOS transformaram-se um centro para atividades e eventos cockfighting. Cockfights foi prendido mesmo nos quartos do comitê do presidente. Diz-se que a lut-torneira se transformou quase o emblema nacional. Perdeu por um voto à águia americana. Em Puerto Rico Cockfighting: Peleas também chamado de gallos, o esporte de cockfighting é um evento muito popular em Puerto Rico. Ao contrário de a maioria dos estados unidos, a luta dos gamecocks é legal em Puerto Rico, que ganhou uma reputação através do mundo para ser o capital o maior para cockfighting. Os fósforos extraem multidões enormes de ambos os espectadores e daqueles que colocam apostas, e alguns dos eventos são mesmo transmissão na televisão.

  73. marcos disse:

    Minha cara valéria. Pra começar, o homem é superior aos animais porque a Bíblia diz no livro de gênesis que o Homem dominará sobre os animais da terra, mas voçê com toda sua filosofia deve não acreditar em Deus.Voçê criaria um galo combatente? Voçê nem sabe o que é um galo combatente, se dependesse de pessoas como voçê esta espécie já estaria extinta. Então voçê apóia as ações do ibama? Que só mata e não preserva?A legislação brasileira deveria diferenciar os galos combatentes de qualquer outro animal, por vários motivos; eles não fazem parte da fauna brasileira e nem da américa, eles não tem mais habitat natural, não são silvestres, não podem viver em grupo. Voçê já viu galos combatentes em zoológico? Só cria quem tem amor por eles , pesquisas revelaram que eles tem prazer quando brigam e podem até morrer de tédio quando não liberam sua energia e fúria. Notícias mentirosas dizem que eles são ensinados a brigar, ora eles brigam até quando são pintos.Respeite porque esta é uma cultura mundial e em paises como o México e vários outros já é legal

  74. Valéria disse:

    Boa tarde!

    Em primeiro lugar, registro aqui minha indignação pelo português usado por aqueles que defendem as rinhas: é lamentável, de dar pena. Sugiro aprender a se expressar primeiro na língua pátria para depois se utilizar de um veículo de comunicação como este para exprimir suas idéias.

    Infelizmente é por causa de pessoas e políticos assim que vivemos nesse país de miséria social, com tanta falta de cultura. Mahatma Ghandi já dizia: “A grandeza de uma nação pode ser medida pela forma como ela trata seus animais.”. Submeter nossos irmãos menores a sofrimentos desnecessários com a desculpa de “instinto” é vergonhoso.

    Psicologicamente falando, todos sabemos que esta é uma patologia (vou explicar para vocês que não sabem escrever: patologia = doença!). O bicho homem precisa sempre ter a sensação de ser superior às outras criaturas. O velho e bom ego!! Não vou entrar no mérito de aqueles que tentam afirmar sua própria masculinidade. Tenho piedade e compaixão destas pessoas tão pequenas…

    Cabe a nós, seres racionais – já que nos julgamos assim – proteger todas as formas de vida e não regredir no tempo. Então, se é uma cultura secular, eu seria a favor de cortar mãos e pés de delinquentes como se fazia na política de Nabucodonosor há muitos anos!!

    O que me deixa feliz é que a natureza está tomando o que é dela da forma mais bela e justa: com doenças avassaladoras, que matam milhares de seres que se qualificam como humanos, enchentes, furacões, terremotos, entre outros. O homem é o único animal que se mata sozinho, se destroi sozinho não precisando de predador natural; nós mesmos somos nossos predadores! Não é o máximo!?!?!?!

    Portanto, rinheiros, continuem assim! Que a mãe terra os abençoe com seus fenômenos!

    Um grande abraço,
    Valéria (vegetariana).

  75. dhou disse:

    o galo combatente de varias raças existem deste tempos remotos,e são criados e selecionados em varios paises do mundo,e a rinha de galo e um esporte saudavel que mantem viva varias raças é um esporte que na maioria dos rinhadeiros tem estatutos e leis que os protegem e aseguram sua integridade,riscos há em todos os esportes,enclusive de morte,quantos seres humanos ja perderam a vida em boxe,carate,luta livre,futebol e em varios outros esportes,se fosse assim o esporte de uma maneira geral deveria cer banido,quantas mortes e asidentes já ouve e avera em estadios e ginasios,sera que a vida humana tem menos valor,pois para muitos pertubados acredito que sim,qunto mais vivemos e se achamos civilisados menos sabebos o que é valor e o que é que vale ou não vale,o que é certo ou errado,muitas coisas que antigamente era erado e muitas veses até punido pela lei, e que o é em varios paises para nós é liberado na maior cara de pau como cendo coisa natural,e um esporte saudavel que tem estatuto e leis internas que o regem, é deturpado e dilacerado por muitos desconhecedores da realidade,um galo de rinha é tratado como um filho um campeão e mimado como um idolo do esporte.

  76. jeada disse:

    Se houvesse o mínimo de seriedade por parte destas ONGs e pretensos defensores desta aves combatentes ao tomar conhecimento do destino dado ;( extermínio através do massacre, enterradas vivas ou dizimadas, colocadas todas juntas como se fossem galinha de granja, mutilação etc. ),seriam as primeiras a apoiarem o galismo nacional .É MAIS OU MENOS ASSIM RUIM COM ELES(galistas)E MUITO PIOR SEM. Você não VÊ solução por meio dos defensores…. são só criticas ao que verdadeiramente criam e preservam.OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE DE PODER COMPARTILHAR MINHA OPINÃO DOS FATOS.

  77. Rogerio disse:

    Sou criador de galos combatentes!Estou aqui por meio de um comentario dizer o que eu acho desa decisão.
    parabenizo o juiz de direito da comarca de mato grosso, pois ele fez o que muitos deveriam fazer e nao tem coragem de expor a tanto.Ta certo que tem uma lei ambiental que proibe os maus tratos, mesmo não sendo, so que tem bastante criterios a serem analizados, 1º é uma cultura, 2º um esporte milenar, 3º gera emprego,4º tem que ser respeitado,5º por mais que tem uma lei ambiental que interdita tal esporte, e essas leis é o ESTADO e o estado somos nós,com isso acho que nós galistas temos que ir adiante e conseguimos o nossos objetivos.
    Tenho uma opinião muito forte a esse respeito e garanto que os unicos que querem preservar a raça somos nós criadores e adoradore desse esporte e para quem tem duvidas e não conhece bem sobre, digo que quando morre um galo combatente pode ter certeza que ele ja deve ter varios decendentes da sua mesma raça.Não podemos ser contra esse esporte, temos que respeitar essa cultura.E os que disem ser da lei que protegem os animais ou pelo menos dizem né! Porque quando vao em uma rinha interdita o esporte e apreende todos os animais, eles mais que rapidamente dizem que vão sacrifica-los ou seja não querem nem saber em conservar a raça querem mesmo é extinguir. Falam eles que nós criadores aplicamos remedios, anabolizantes, más e os criadore de frango para abates que em mesnos de dois meses ja os abatemsera que e o que!? Obrigado pela oportunidade, vamoslutar para liberar!

  78. cristiane disse:

    na minha opoinião não tenho nada contra brigas de galo até gosto
    acho que é tempo perdido em ir em percegição desses galistas
    deveria ser liberado pois para muitos isso é um robb
    enquanto em frigorificos as aves são maltratadas desde o primeiro dia de vida
    até na hora de seu abate,pois muitos até passam vivos na caldeira de agua quente
    apos vão paraa alimentação desses criticos

  79. marcio tadeu disse:

    Acho graças é daqueles que ficam em frente a uma churrasqueira olhando o coitado do frango com um espeto atravessado do anos até o pescoço rodando para comprar e massacar o bichinho dando os seus restos mortais aos cachorros e ou depositando em um lixo. Vão casar o que fazer cuidar da natureza por exemplo deixe os galistas em paz seus bandos de desocupados.

  80. daniel disse:

    ola ,olha galera depende muito do ponto de vista de cada pessoa pois o que é errado para uns nao é para outro isso devia ser respeitado ,outra coisa sera que se essas rinhas pagar emposto para o governo ele nao libera,pense nisso ????????outra coisa pq em cada esquina tem uma biqueira de maconheiro e o governo nao acaba com isso,sera que é lucrativo para o governo ,tenho certeza que se for algo que de lucro para ele ele libera

  81. Salatiel disse:

    O homem é f***, cria, treina, acaricia e quando o galo vence ele lucra e quando o galo perde o saboream com pinga. ja perguntaram aos galos o que eles acham da gente?
    Quem defende rinha devia ser saboreado com pinga, pois são uns perdedores.
    Valeuuuuuuuuuuuuuu

    Salatiel – Palmeira dos Indios – AL

  82. maiquel disse:

    se a rinha de galo é crime entao o que voce diz das lutas como o boxe e tantas outras em que sao seres humanos que estao se machucando…(andrea)
    os galos brigam por instinto, e se estivessem soltos na naturesa se matariam brigando.

  83. Ronaldo disse:

    Que grande decisão!!! A briga de galo é milenar e é a manifestação cultural sim os ambientalistas que vaõ se preocupar com as touradas e rodeios que obrigam os animais e rinha de galo é o contrario é instinto de combate parabens os julgadoes do Mato Grosso!!!

  84. ELTON disse:

    GALOS APREENDIDOS EM JÕAO PESSOA FORAM ENTERRADOS VIVOS ISSO É CRIME OU UMA DE MOSTRA SEU ODIO COMTRA AVE COMBATENTE ??? VV^^^^

  85. Luiz Dias dos Santos disse:

    Infelizmente essas pessoas não apareceram para protestar quando um juiz de direito, da cidade de Piraquara, mandou EXECUTAR 72 galos apreendidos em uma rinha e o outro louco de Roraima que mandou cremar galos apreendidos em um forno de olaria…
    Nessas horas esses “protetores” estão escovando os seus poodles e nem lembram que galos são animais também. É… nada como uma carona na notícia da moda para mostrar a hipocrisia desse setor…

  86. Luiz Dias dos Santos disse:

    eu acho q deveria ser liberadosim ! se não fosse os GALISTAS vcs nuncam iria conhecer essa raça de galo,pois ja istariam estintas a rinha jera imprego se liberada enclusive o dinheiro q vcs pagaram pra fazer cartazes com o dinheiro de seus maridos que vão trabalhar que nem um burro de cangaia,porq esse sim sofre fica o dia inteiro subindo e descendo ladeira carregado de lenha!porq vcs não põe uma cangaia nas costas e sai fazer manivestos seus parazitas

  87. Luciano Dias dos Santos disse:

    amiga Andrea que pena que eu nao posso falar por que voce nao sabe o que esta falando denomina preservaçao estamos um pais democratico comverse comigo a respeito desta cultura. Eu amo os galos já tem mais de vinte anos que eu preservo o meu avó criou galos até os 89 anos o meu Pai tem mais de 65 anos que ele cria o galismo esta na minha
    falilia á mais de 300 anos porque eu vou a mim comparar com um pedofilo quem mautrata idosos quem bate em mulher e pesoas como VOCE que nao tem cultura filhar de uma chocadeira

  88. Andrea disse:

    Incrível a demonstração de amor dos galistas aos seus combatentes….se isso chama-se Amor, o que vocês fariam com os animais se os odiassem então? Nossa, não queria nem ver….
    Tipo de amor totalmente dispensável e ridiculo.
    O galista cria galos por amor a si mesmo, para levantar seu ego…como não podem e não conseguem chamar a atenção para si, usam outros meios, assim que acham mais fortes, mais valentes, mais másculos, mais homens…é o mesmo caso das rinhas de pits, como os rinheiros são pessoas fracassadas, por não conseguirem atenção como acham que deviam, usam os animais, simples transferência de atenção…
    Para o Sr. Vilásio, detesto rinhas e pessoas que participam, pelo simples fato de serem pessoas do mal e mais, não como galinhas, bois, peixes…não dou tapa com um lado e como carne do outro…
    Ao Luciano: se isso se denomima preservação, por favor, deixem os galos entrarem em extinção, é muito melhor e menos dolorido para eles.
    Aos galistas apaixonados, vcs podiam colocar umas boas esporas e se degladiarem né? Vão praticar algum esporte de luta corporal, assim vcs eliminam esse stress todo e deixam de ser covardes…
    Galista é igual a pedófilo, quem maltrata idosos, quem bate em mulher….como não são corajosos o suficiente para enfrentarem alguém na mesma proporção, usam e abusam da detestada COVARDIA!!!!
    E ainda querem ter razão……aff……que percam todo o seu dinheiro com isso, dinheiro de sangue e de morte!!!!

  89. vilasio de matos disse:

    crio galos combatentes esses animais e o estinto, eles nasceran pra isso e nos nao somos covardes esiste uma igualdade entre eles brigao no mesmo peso e tamanho, quem nao gosta procura outra coisa pra ver por que nao veem frangos com 30 dias serem mortos pra comer. nos crianos por gostar dos animais procra outra coisa pra criticar voces que falao mal e por que nao conhesce um grande abraço pra todos os criadores de galos

  90. Luciano Dias dos Santos disse:

    cabar com as brigas de galos e colaborar com a exrtinaçao da ave as sossiedade protetoras dos animais de que emtender que galos brigam por instinto nois preservamos por AMOR

  91. Giletti disse:

    Tantos adjetivos pejorativos a preservacionistas. Quantos pintos voce já criou pseudo-psicóloga, Voce sabe o que é amar, criar, preservar. Com certeza não. O galo briga por instinto, o galista o cria por amor.

    Deus proteja os poucos galistas, para que o Valente Galo de Rinha de Jaime Caetano Braum, não morra com ele.

  92. jorge disse:

    que vergonha é uma pessoa sem o minimo de conhecimento sobre rinhas , falar essas besteiras e inverdades dos criadores de aves combatentes ………….. praticamente nos chamando de doentes ou monstros …….é triste a ignorancia de pessoas falar o que pensam sem conhecimento …

    fico mto triste … um abraço e vamos firme e forte amigos galistas do mundo todo….

    ninguém sem conhecimento pode mudar uma cultura …

    • pedro abib disse:

      alo Jorge você esta com toda razão os galos combatentes nascem para brigar,são os guerreirosemprumados essa que falou mal dos galistas e analfabeta de pai mae e parteira sobre os galos.

  93. suely bischoff machado de oliveira disse:

    Olá

    Mas que tribunal mais injusto de Mato Grosso ! Aliás ,ABSURDO é pouco para esta atitude tresloucada, principalmente no quesito que emerge ,ou que, pelo menos deveria emergir, que é a JUSTIÇA . Aliás ,deve com certeza ter gente lá interessada nas rinhas, e o SANGUE , esta associação ,deve também ter um dono deveras embrutescido psicológicamente falando, beirando às raias da demencia psíquica. Se comprazer com o sofrimento alheio ,é por demais um caso psíquico, nas esteiras das atrocidades mentais.Maltratar um animal é caso de internação, pois o indivíduo é um sádico-masoquista e despeja a sua incompetência, a sua insensatez, a sua covardia, a sua impotência , o seu desamor, o seu desafeto ,etc.. num animal, qualquer que seja ele e onde ele estiver. Este indivíduo, ou melhor ,estes indivíduos, são também compulsivos nos seus atos, nos seus comportamentos, e vão sempre e cada vez mais exercendo este inadequado comportamento, eles vão sempre repetir o modelo(VER SANGUE,BATER,APANHAR,SOFRER) . São personagens que tiveram sérios comprometimentos na vida infantil, com pais provavelmente inadequados,espancadores de crianças,com desvios sexuais e de personalidade bastante comprometidos.
    Mato Grosso só perde com esta atitude, pois este BLOG DA JOVEM PAN corre o mundo ,e todas as pessoas irão se indignar com esta atitude deste chamado TRIBUNAL DO “SIM AO CRIME AMBIENTAL”.

    abraços

    suely bischoff machado de oliveira
    psicóloga
    atibaia

    • cido disse:

      Me admira muito uma pessoa se dizer psicóloga com um linguajar desses, pobres dos seus pacientes hein. Procurando orientação de uma pessoa sem controle como você que despeja tantos xingamentos e julgamentos sem conhecimento de causa dessa forma.
      Procure se informar a respeito antes de sair escrevendo disparates pela internet.

Deixe a sua opinião