Inglaterra vai proibir animais selvagens em circos

O governo inglês está a ultimar legislação que proíbe a utilização de animais selvagens nos circos. Segundo o Express, a secretária de Estado do Ambiente, Caroline Spelman, está agora convencida de que obrigar elegantes, tigres, leões, camelos e outras criaturas exóticas a atuar perante audiências colide com a imagem de um país moderno. A mesma governante também já admitiu que obrigar esses animais a viajar milhares de quilometros todos os anos em pequenos atrelados não é saudável para o seu bem-estar.

petrede-circo-legal-nao-tem-animal

Enquanto que, no mês passado, o ministro do Bem-Estar Animal, Jim Paice, disse aos deputados que “estava prestes a ser concluída” uma nova legislação, a secretária de Estado confirmou agora que está “inclinada” a introduzir essa proibição. Funcionários do Ministério do Ambiente estão a trabalhar nos últimos detalhes para que a nova regulamentação não coliga do a legislação comunitária.

Esta alteração legislativa surge na sequência da divulgação de um video por parte do Mail Online onde se vê um funcionário do Bobby Roberts Super Circus a pontapear e a chicotear uma fêmea de elefante asiático, de 58 anos, que sofre de artrite crónica, devido às posições antinaturais a que era obrigada a estar. Anne foi resgatada e encontra-se agora no Longleat Safari Park, em Wiltshire. De acordo com este jornal, existem cerca de 1000 elefantes em cativeiro nos circos europeus.

A atual lei inglesa apenas obriga os responsáveis pelos circos a seguir algumas recomendações sob como tratar os animais. Aprovada em 1976, o objetivo era acabar com o comércio ilegal de animais, como leões, tigres e elefantes, para coleções privadas ou organizações comerciais, mas os circos itinerantes ficaram excluídos.

Fonte: JN


Comentários:

  1. suely bischoff machado de oliveira disse:

    Olá.Bom dia!Parabéns à Inglaterra por ter tomado esta decisão de Não animais em circo.O mundo inteiro deveria seguir esta linha de comportamento.Sinto muito pela efefanta Anne ter sofrido tão brutal crueldade.Desejo o melhor a ela e a todos os animais que vivem acorrentados em circos.Que haja um ato humano digno e decente para com os nossos amigos de jornada, os animais!

Deixe a sua opinião