0
Shares
Pinterest Google+

Um indiano, cujo foi rejeitado pelas famílias, decidiu deixar sua a um de estimação.

Brajesh Srivastava e a mulher, Shabista, disseram que passaram “vários anos sozinhos” antes de comprarem o macaco Chunmun em 2005 pelo equivalente a R$ 23. O casal disse que criou o animal como um filho.

Srivastava é hindu e sua mulher muçulmana. Casamentos entre pessoas de diferentes religiões é um tabu em várias regiões da Índia. Shabista disse que as famílias se afastaram dela e do marido após o casamento. Eles não têm filhos.

Chunmun é alimentado com uma dieta de leite, frutas e alimentos cozidos. O quarto dele é equipado com um ar-condicionado e aquecedor. “Ele come romã e toma um copo de leite no café da manhã. Às 10h, ele tem uma refeição de lentilha, pão, legumes e molho”, disse Shabista.

“Ele (o macaco) era um bebê, com menos de um mês, e a mãe dele havia morrido após ter sido eletrocutada”, disse.

Em 2010, o casal organizou uma grande festa de casamento para Chunmun e a macaca Bitti Yadav. Os dois macacos vivem juntos na casa do casal e celebram o de casamento com festas todos os anos.

Srivastava disse que as finanças da família melhoraram após terem Chunmun. A casa onde o eles moram, na cidade de Raebareli, no Estado de Uttar Pradesh, norte do país, recebeu o nome de Chunmun.

“Um nos disse que era ilegal manter um animal selvagem como bicho de estimação. Quando ouvimos isso, começamos a chorar e dissemos que Chunmun era como um filho. Ele ficou com pena e conversou com algumas autoridades. Ele também nivelou os dentes de Chunmun e, assim, ele não morde as pessoas”, disse ela.

Apesar de muitos de rua treinarem macacos para apresentações, não é comum na Índia tê-los como animais de estimação.

Previous post

Saiba como fazer bons cliques do seu amigo de quatro patas

Next post

Mistura genética não garante mais saúde aos cães vira-latas

No Comment