Conheça as melhores formas para identificar seu pet

Animados e brincalhões, os pets adoram correr e se divertir explorando novos e, embora esse tipo de seja ótimo para o e a dos animais, eles também aumentam muito a possibilidade de que um bichinho de estimação acabe se perdendo.

Tendo em vista que nenhum proprietário está livre dessa preocupante situação, manter a devida e correta no seu pet pode trazer mais tranquilidade, ajudando a encontrar o animal em casos de .

Para isso, o mercado pet se inova a cada dia e, atualmente, já é possível fazer o uso de das mais variadas para que a ‘fuga’ de um cão ou gato não seja uma de . Plaquinhas de identificação, , com e até fazem parte dos utilizados por muitos donos para evitar o sumiço de seus pets, podendo manter a calma e a tranquilidade diante do repentino de seus amiguinhos.

Confira, a seguir, algumas das formas mais usadas e eficientes de o seu bichinho de estimação e facilitar a sua busca em casos de perda:

Plaquinhas de identificação
Considerado o mais tradicional entre os métodos de identificação de animais, as plaquinhas podem ser encontradas em versões de plástico ou metal, contando com os dados mais importantes sobre o pet em questão para que, em caso de perda, quem o encontre possa entrar em contato com o proprietário.

microchip099
Cada vez mais popular nos dias de hoje, o microchip já é exigido para a retirada de alguns documentos específicos para pets, como o passaporte para cães e gatos. Inserido sob a pele do animal, esta pequenina ferramenta é capaz de unir todo tipo de informação sobre o animal, criando uma espécie de RG para ele.


Indolor, a tatuagem também pode ser um bom meio de identificar os animais, sendo visualizada de imediato e oferecendo mais uma maneira para que seja feito o reconhecimento do animal.

Coleiras com GPS
Tido como o meio mais seguro e eficiente de identificar bichos de estimação (e, sem dúvidas, o mais caro), as coleiras com GPS permitem que o animal carregue os seus dados por onde for, permitindo, ainda, que o pet seja rastreado onde quer que esteja, fornecendo a localização exata do animal para os seus donos.

Embora métodos como o das plaquinhas e das tatuagens sejam bastante usados (até pelo preço deles, que é bem inferior quando comparado aos demais), este tipo de identificação não é dos mais seguros, já que, em casos de desaparecimento do pet, ainda é preciso contar com a boa vontade de quem o encontre para que o ‘’ do animal seja feito.

Imagens: Ilustração/Divulgação/Reprodução/Internet
Matéria validada pelo Dr. Ricardo Tubaldini (CRMV – SP 23.348), Médico Veterinário formado pela Universidade Paulista e Cirurgião Geral e Ortopedista em Hospital Veterinário de São Paulo. Dr. Tubaldini é Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato.

Comentários