Conheça o trabalho e a importância do centro de zoonoses

Autor: Dr. Fábio Toyota |Fonte

Embora o termo centro de seja, ainda hoje, bastante relacionado às temidas carrocinhas, nem só de animais vive esse tipo de organização.

Tendo o recolhimento de animais doentes entre as suas principais funções, estes centros ajudam muito no controle da propagação de zoonoses – que consistem em transmissíveis de animais para humanos.

Entretanto, conforme citado, este trabalho não é o único exercido pelos centros de zoonoses, que também contam com estágios e cursos especiais para profissionais do segmento e ainda ajudam a informar e esclarecer as dúvidas do público em relação ao controle populacional de pets domésticos e animais sinantrópicos (que incluem ratos, morcegos, pombas e insetos, entre outros possíveis transmissores de zoonoses).

Os centros também são responsáveis pela averiguação de de e , sendo capazes de recolher os animais em perigo e dar-lhes o cuidado necessário. Contando com animais disponíveis para , os centros de zoonose já oferecem pets vacinados, castrados e em boas condições de para os interessados em cuidar de um bichinho de estimação, possibilitando que estes animais tenham um lar e sejam bem tratados.

Tendo em vista que sua principal função é impedir a propagação das zoonoses, os centros também realizam uma série de campanhas de , e – ajudando a manter os animais saudáveis e a controlar a geração de uma possível superpopulação, fator que ajuda bastante a diminuir as taxas de abandono de animais em todo o País.

Inspeções zoossanitárias, educação da população em geral, monitoramento do nível de zoonoses no País, verificação de reclamações em relação a animais e até o controle e a informação do público em relação a doenças como a dengue também são tarefas que fazem parte da alçada dos centros de zoonose. Portanto, é preciso que a população deixe de lado a ideia de que os centros são a tradução da carrocinha, podendo aproveitar todos os serviços que estas organizações oferecem para melhorar a vida dos animais e a nossa.

Imagens: Ilustração/Divulgação/Reprodução/Internet

Comentários