0
Shares
Pinterest Google+

cachorro-labrador-e-gato-persa-filhotes-petrede

Diferentemente do que retratam e animados, e costumam conviver em e, pasmem, a soberania é quase sempre felina.

“Os são mais territoriais e, por isso, têm fama de durões”, explica a especializada em felinos Graziela Maria Vieira. “Já os são mais sociais e administram bem um animal de diferente no mesmo espaço.”

Na casa do estudante Silvio Crisostomo e da supervisora Lela Santos, ambos 36, quem realmente manda é Atina. Aos três anos, a gata SRD (sem raça definida) faz do Geremias, 7, um verdadeiro capacho.

“Ela chegou para salvar Gerê de uma profunda. Ele ficava muito sozinho e, segundo o , precisava de uma companhia”, conta Silvio. Como a casa não comportava outro animal do mesmo tamanho, fizeram o teste com a gata, e deu certo.

Atina, que durante a brigava com o cão ao vê-lo receber afagos, captou a mensagem. “Ela adotou o cachorro a ponto de sentir ciúme dele”, diz Lela. “Se brigamos com Gerê por causa de alguma travessura, ela fica ao seu lado e nos ignora.”

Veterinário e professor de psicobiologia da PUC-SP, Mauro Lantzman faz um alerta sobre esses palpites, que interpretam como ciúme alguns comportamentos. “Quando bichos e humanos dividem o mesmo teto, algumas respostas a estímulos podem ser confundidos com personalidade.”

Dona de dois cachorros e três gatos, a veterinária Fernanda Lorenzo, 25, comprovou a superioridade dos felinos. “Já tinha os cachorros quando os gatos vieram. Em questão de dias, os bichanos mostraram seus traços dominantes”, afirma.

Na relação entre a gata Olívia e o cão IG, ambos sem raça definida, é ela quem dá as cartas. “Ele chega a chorar quando Olívia impede seu caminho.” Já no caso da outra gata da família, a vira-lata Julieta, 4, a história muda um pouco, e ela costuma se adaptar ao comportamento dos cães. Se eles estão à beira da mesa pedindo comida, lá está ela fazendo o mesmo.

Sinal de que os gatos não são dominantes sempre. “Isso depende do ambiente social em que vivem e do temperamento do cachorro”, frisa o veterinário Lantzman.

Como garantir uma convivência pacífica
– Gatos de pelos longos, como persas e angorás, são mais adaptáveis ao convívio com cachorros

– Para os cães, não existe uma raça adequada, basta que o animal seja dócil

– Quando o bicho novo chegar, deixe-o em um cômodo sozinho durante 24 horas

– O tempo irá ajudá-lo a reconhecer os movimentos da casa e fará com que os animais sintam os cheiros uns dos outros por debaixo da porta

Fonte: Primeira Edição

Comentários

Previous post

Cachorro inglês é alérgico a gatos e odeia carne

Next post

Meu cão está cego, o que fazer?

6 Comments

  1. Ligia
    07/08/2013 at 09:32 —

    Por favor, gostaria de uma orientação. Estou mudando de residência e tenho uma gata sem raça de 8 anos anti social. A casa onde vou morar há duas labradoras adultas. Qual a atitude que devo ter para que todas convivam bem? obrigada

    • Olá Ligia!

      Orientar sem conhecer toda a situação é complicado.

      Dica básica, leve sua gatinha para cortar as unhas e não deixe as 3 sozinhas no mesmo ambiente.

      Observe como elas irão se relacionar e a partir daí você tomará as medida necessárias para a melhor convivência possível.

      Abs

  2. suely bischoff machado de oliv
    24/05/2012 at 10:32 —

    Olá.Bom dia.É isso mesmo.Os felinos apesar de seu tamanho muitas vezes menor do que o de 1 cão, é o chefe da matilha,pode?Os gatos é que comandam e os cães se submetem.Já ví um gato meu enfrentar 1 cão pastor alemão adulto e este recuar.Os gatos enfrentam cães quando de frente,mas se estiverem distraidos e de costas ,o cão ganha a parada.Cesar Millan, o Encantador de cães ,já falou sobre a dominancia do felino sobre o canino.Mas vivem bem e se respeitam mutuamente.Os humanos é que instigam muitas vezes, a discórdia entre os peludos.

  3. CLEUSA
    23/07/2010 at 10:55 —

    GOSTEI MUITO DA REPORTAGEM, SEMPRE AS PESSOAS SE ASSUNTAM QDO. VEÊM UM GATO E CACHORRO SE DANDO BEM, COMO SE FOSSE IMPOSSÍVEL, MAS FALE A VERDADE, SÃO COMPORTAMENTOS QUE NÃO TEMOS C/ NOSSA PRÓRIA RAÇA.
    PODE HAVER VÁRIAS MANEIRA DE EXPLICAR ESTE COMPORTAMENTO, UMA COISA É CERTA SEMPRE DÃO UMA LIÇÃO DE VIDA E REFLEXÃO P/ NÓS

    UM ABRAÇO A TODOS
    CLEUUSA

  4. Olá
    É isso aíiiiiiiiiii. Os peludinhos felinos é q. sabem das coisas…………C/ o estilo meio q. independente, eles c/ soberania dominam o pedaço.
    abs
    suely bischoff machado de oliveira
    psicóloga
    atibaia-sp

  5. Mariana
    16/10/2009 at 17:09 —

    Acho q vou arranjar uma conpania para minha gata, não sabia mesmo q eles podiam conviver bem, mas adorei saber. só falta saber a opinião dela…