Para não morrer de calor

Seu bicho pode passar pelo sem sofrer com a animal da estação!

Se os humanos já sofrem quando o termômetro passa dos 30º C, imagine os cães, que nem podem suar! Os cachorros liberam pela respiração, mas nem sempre isso é suficiente. No verão, as clínicas veterinárias registram aumento de 30% nos casos de hipertermia (temperatura acima do normal), que pode causar edema pulmonar, parada cardíaca, coma e até morte. Os sinais mais comuns são respiração ofegante, falta de ar e corpo quente. Mas não precisa enfiar o bicho na geladeira – basta seguir algumas para mantê-lo longe dos perigos da estação.

A principal: passeios ao ar livre, só no início da manhã ou a partir do final da tarde. Aplique protetor solar fator 50 no focinho, na ponta das orelhas, na barriga e nas partes do corpo com pouco pelo. Use produtos exclusivos para animais, pois têm sabor ruim, evitando que ele lamba e retire o protetor. A incidência de câncer de pele é mais alta entre os cães de pelagem branca. No carro, ligue o ar-condicionado e jamais largue o cão dentro do veículo fechado.

petrede-cachorro-tempo-seco-calor

Para prevenir pragas e parasitas que transmitem leptospirose e outros males do verão, esteja em dia com as vacinas, aplique sprays repelentes e antipulgas, troque a água constantemente e não deixe restos de comida ou de ração espalhados, o que atrai ratos. Depois do banho, não use secador quente; prefira toalhas. No mais, mantenha o cão em ambiente fresco e deixe que ele curta o verão sem .

Penas frescas
As aves não passam muito bem acima de 30º C: bicos e asas abertas podem indicar hipertermia. Só deixe a gaiola ao sol antes das 9h e depois das 18h. No resto do dia, sombra e ventilação. Uma banheirinha com água fresca também é bem-vinda.

Roedor sensível
Não exponha um roedor ao sol. Temperatura acima de 26º C já incomoda hamsters e furões. Um truque: coloque na gaiola uma garrafinha cheia de água congelada, enrolada em uma toalha leve, para o bicho se refrescar quando se esfregar nela.

De olho no gato
Os felinos têm maior predisposição ao câncer de pele do que os cães, pois adoram ficar horas tomando banho de sol. Os de pelagem branca são os mais afetados. Passe protetor solar fator 50 no bichano e proíba a leseira sob o sol entre 10h e 17h.

Imagens: Ilustração/Divulgação/Reprodução/Internet

Comentários

, , , , ,

Um comentário sobre “Para não morrer de calor

  1. Pingback: ecolo.gs