Você conhece a Síndrome de Cushing? Cuidado pois ela conhece seu cão!

sindrome-de-cushing-

A é uma condição resultante do excesso de no . Também chamada de Hiperadrenocorticismo, costuma acometer animais de meia idade ou . Gatos geralmente apresentam concomitantemente a Diabete Mellitus.
A pode ser classificada a partir de 3 causas diferentes.

1 – HPD: Hiperadrenocorticismo Pituitário Dependente
Uma causa muito comum é a presença de na Hipófise, que é a região que regula a de Adrenocorticotropina (ACTH), hormônio responsável pela de cortisol nas supra renais.

2 – Iatrogênicas
Também pode ocorrer excessiva de Adrenocorticotropina (ACTH) por mal funcionamento da Hipófise. O uso prolongado de cortisol em algumas doenças também pode levar a uma hiperplasia no córtex da supra renal.

3 – Tumor Adrenal
Uma minoria desses animais apresenta tumor em uma das glândulas supra-renais/adrenais produzindo assim cortisona em excesso.

Principais sintomas ou pelo menos indicações de que devemos procurar auxílio veterinário:

– Aumento na quantidade e também no consumo de água (Polidipsia) -> consequentemente há aumento na micção (Poliúria) e aparece a incontinência urinária. O grande volume de na bexiga pode causar deslizes em cães educados que mesmo sem querer fazem xixi dentro de casa.

– Aumento de (Polifagía). Aqui cabe a boa percepção pois geralmente um animal comendo “bem” é tudo que o proprietário deseja e espera do seu mascote. Atitudes como “implorar” e roubar alimentos, fuçar o lixo, e proteger de forma sua podem aparecer.

– Aumento Abdominal (Abdomen Pêndular). Tanto pelo deslocamento de para a região abdominal quanto pelo enfraquecimento muscular, o crescimento da “barriga” é bastante comum.

-Afinamento da Pele e Perda de Pêlos (Alopecia). As áreas mais comuns a apresentarem perda de pelos são os cotovelos, flancos, e abdomen. A pele pode mostrar afinamento e demora na de que inclusive podem tornar-se recorrentes.

– Letargia/Falta de Energia, Respiração Ofegante, Perda de Massa Muscular, Atrofia Testicular, , Hiperpigmentação, ….

Como regra geral, os animais podem apresentar pelo menos um ou dois destes sintomas, mas é raro terem todos os sintomas.

Para complicar um pouco mais, a evolução da doença normalmente é lenta e pode alternar períodos de remissão, comumente descritos como “altos e baixos”. Nos casos de tumor adrenal a evolução passa a ser mais rápida e alguns animais NÃO apresentam os sintomas/sinais dermatológicos característicos.

Falar em para a Síndrome de Cushing pode ser no mínimo “demorado”. Trata-se na verdade de avaliar não só a classificação da doença, como também de adaptar as condições de para um paciente específico e seu dono. É importantíssimo que o proprietário relate o mais detalhadamente possível ao Veterinário tudo que o animal apresenta ou apresentou para que o profissional faça a escolha mais adequada. Seja terapêutica ou cirúrgicamente, ele saberá como agir em cada caso. É bom saber que de forma geral o é longo e requer comprometimento por parte do proprietário.

Não tenho aqui a pretensão de citar nomes de medicamentos, mas informar que existem boas opções para cada tipo de doença. Quero sim é chamar a atenção e citar os sintomas mais comuns para que saibamos (espero que não!) que podemos estar diante de tal .

Como em qualquer outra situação envolvendo a saúde de nossos amigos, o melhor a fazer é procurar ajuda assim que perceber algo de diferente ou anormal na rotina deles. Quanto mais cedo intervirmos, melhores as chances de recuperação.

Imagens:

Comentários