Absurdo da ignorância

Dois de Cruz das Almas, a 146km de que nunca se deram bem estão brigando devido ao de estimação de um deles começar a às 4 da manhã, a vizinha reclamante foi ao Público pedir e por mais incrível que pareça, o galo foi de , decisão do promotor Valdemar Araújo.

Enquanto o dono do galo tenta mobilizar a a seu favor, o promotor fez o infeliz comentário: “Um colega magistrado sugeriu fazer uma canja com o bicho. Eu sou a favor”. Claro que este ser infeliz não sabe o que é ter um animal de estimação.

Imagens: Ilustração/Divulgação/Reprodução/Internet

Comentários

Um comentário sobre “Absurdo da ignorância

  1. Olá

    Absurdo é a justiça tripudiar sôbre o galo cantor.onde a promotoria deveria sim ,é tentar equacionar uma forma de minimizar o atrito entre vizinhos e a avezinha. Será que este juizado conhece as pesquisas sôbre animais ?Eles são de grande valia a pessoas com dificuldades neurológicas, idosos,crianças especiais,etc…pois amam incondicionalmente e só querem um pouco de afago e alimento. Para pessoas portadoras de algumas síndromes especiais, deficiências motoras ,para pessoas portadoras de cardiopatias, etc… o contato com os animais , quer sejam uns peludinhos ou uns emplumadinhos, pode fazer baixar a pressão arterial no caso de hipertensão ,baixar a ansiedade,diminuir um quadro de depressão,diminuir a angústia da solidão e do abandono (Depressão Anaclítica), diminuir um transtorno de estresse pós-traumático ,etc…
    Abraços

    Suely Bischoff Machado de Oliveira
    Psicóloga
    Atibaia-SP