0
Shares
Pinterest Google+

Cães exóticos de raças como cristado chinês e pug têm mais problemas respiratórios e oftalmológicos que exemplares de raças mais comuns.

Cães exóticos, de focinhos achatados, pelo em tufos ou pernas curtas, podem parecer feios, mas definitivamente caíram no gosto popular. A procura é tanta que, anualmente, nos Estados Unidos, é realizada a feira Sonoma-Marin Fair, cuja principal atração é a eleição do cachorro mais feio do mundo.

Na edição passada, o vencedor foi um cão da raça cristado chinês, que tem 30 centímetros de altura, tufos de pelo na cabeça e patas e pele manchada. A chefe de cozinha Paloma Pegorer não liga para a aparência do bicho e tem dois exemplares da raça em casa. “As pessoas se espantam à primeira vista, mas se apaixonam em minutos, depois de conhecer o temperamento alegre e carinhoso dessas raças”, conta.

Os mais populares dos cães “exóticos” custam entre dois e dez mil reais. Muitos deles apresentam predisposição para doenças respiratórias e oftalmológicas. Cães de focinhos achatados, como os populares pugs, apresentam problemas respiratórios, costumando espirrar e roncar demais.

Apesar da aparência e dos problemas de saúde, os cachorros feios ganham cada vez mais donos. A veterinária paulista Hannelore Fuchs, explica: “Os cães, que tradicionalmente têm como função caçar, guardar territórios e servir de alguma maneira ao homem, acabaram se tornando também um enfeite para quem segue as tendências da ”.

Fonte: Abril.com

Meu comentário: Feios segundo quem? Os pugs são as coisinhas mais lindas e fofas do mundo!

Comentários

Anterior

Lei contra uso de animais no circo causa polêmica no Rio

Próxima

Garoto cria invenção que protege pássaros que dão de cara em janelas