0
Shares
Pinterest Google+

A gaúcha condenou uma loja de animais a indenizar em R$ 2.900 uma dona de cão que morreu após banho e secagem do pelo. A decisão é da 1ª Turma Recursal Cível do , reformando sentença da Comarca de Ijuí.

O relator do processo, Juiz Heleno Tregnago Saraiva, considerou que a interpretação do caso depende de verificar a quem cabe o ônus da prova. Diante das circunstâncias, incontestáveis, de que o animal gozava de plena quando deixado na loja, era este estabelecimento que devia prestar esclarecimentos.

“Era dela [loja], na condição de quem recebeu o animal em condições e posteriormente o encaminhou a uma clínica, o ônus de trazer a comprovação da causa mortis e esclarecer qualquer dúvida a respeito. A partir do momento em que não fez tal prova (e ela estava a seu alcance), a solução é de ser encaminhada em favor da consumidora”, entendeu o juiz na decisão.

Em conseqüência da fundamentação, o magistrado determinou os ressarcimentos material e moral. O primeiro, em R$ 900,00, levando em conta o valor de mercado aproximado da raça do cão perdido, Yorkshire Terrier. O segundo, em R$ 2 mil, observando a relação afetiva entre dono e animal de estimação que os cuidados verificados no caso não desmentem.

No recurso que motivou a decisão, a proprietária pleiteou reparação moral e material pela perda do bicho. Disse ter deixado o animal na loja em perfeitas condições de saúde, apenas para que lhe dessem banho.

A empresa afirmou não haver indícios de que a do animal esteja relacionada com a lavagem. Já durante a secagem do pelo, contou, o cão passou mal e desmaiou, aparentemente por conta de hipertermia (alta excessiva da temperatura do corpo). Diante do quadro, levou o cão a uma clínica veterinária que não apresentou explicações técnicas sobre a .

Com informações do Última Instância.

Comentários

Previous post

Programa no estilo "CSI" ajudará a investigar crimes contra animais nos EUA

Next post

Hot dog literalmente, no Marrocos salsichas são feitas com cachorro

No Comment

  1. 27/02/2011 at 12:35 —

    eu tenho uma dessa

  2. MARIA LEITÃO
    29/01/2010 at 12:48 —

    só no brasil que permite loja, sem presença de veterinários…

  3. MARIA LEITÃO
    29/01/2010 at 12:47 —

    Deus que me livre! Isto não é clinica ou loja especializada mas um matadouro! Qualquer ignorante sabe perfeitamente que os animais perdem e ganham calor ate com stresse. Esta indenização não paga nem o valor do cachorro material e nem os gastos que o proprietário teve. qual o nome da loja? foi interditada? foi fechada?

  4. suely bischoff machado de oliveira
    22/01/2009 at 07:52 —

    Olá
    Eu nunca tinha ouvido dizer de um peludinho que tenha morrido numa situação de banho! É realmente lamentável, uma vez que a dona perdeu o seu companheirinho, e por outro lado, maiores investigações devem ser feitas. A loja,a clínica e demais funcionários devem com certeza relatar o que presenciaram, não é mesmo?
    abraços
    suely