0
Shares
Pinterest Google+

linda

Educar um animalzinho não é tarefa fácil. Cães podem ser geniosos e ter reações inusitadas e antissociais ainda que tratados com atenção e carinho.

– Na maioria das vezes, o problema é com os donos e não com os cachorros – explica o Pablo Weber, acrescentando que os humanos não podem perder de vista a noção de hierarquia canina. – Todo cachorro pertence a uma matilha, e toda matilha deve ter um . Se o cão percebe que não há um , ele vai ser o rei do pedaço.

Veja as
– Entenda como seu cão pensa. Tente compreender do que cada precisa.
– Lembre que você deve ser o líder. Não deixe que ele faça o que quiser. Voz firme e postura correta são fundamentais.
– Recompense o bom do cão. Pode ser com , como biscoitos e ossinhos, ou em forma de carinho. Escolha o momento certo para recompensar o cachorro.
– É importante repetir os mesmos comandos várias vezes. Cerca de 80% do é repetitivo, enquanto os outros 20% são associativos.
– Não incentive maus hábitos. Não é porque determinada atitude é “fofinha” que o cachorro pode fazê-la.
– Combine com toda a família os comandos que vão ser ensinados ao cão. Combine também as da casa para que o cão não se confunda.
– É importante oferecer diversas para estimular o cérebro e os sentidos do cão. Exercícios físicos são fundamentais para não deixá-lo estressado e irritado. Muitos cães ficam agressivos por causa da solidão.
– O ideal é que o cachorro seja adestrado a partir dos dois meses de idade. Mudar um comportamento arraigado é sempre mais difícil.
– Continue reforçando o aprendizado do cachorro durante toda a vida dele.
– Cuide do ambiente do cão. Ele é extremamente importante para sua e comportamento.
– Lembre-se: cães agem segundo instintos. Não se deve tratar um cachorro como se fosse um bebê, por exemplo, ou esperar que ele aprenda tudo sozinho.

Fonte: Donna
Anterior

Animais podem se tornar “serial killers” de humanos?

Próxima

Queda de pelos de cães e gatos: aprenda a controlar