0
Shares
Pinterest Google+

Se você tem mais do que um cachorro em casa, é provável que já tenha presenciado algum tipo de (mesmo que apenas uma rosnada) entre seus peludos. Elas podem aparecer por disputa de território, por exemplo, e se forem sérias podem lhe causar grandes dores de cabeça. Muitos cães que brigam acabam não conseguindo mais conviverem juntos e, por isso, precisam viver separados para o resto da vida.

Para ajudar que isso não ocorra com seus amigos peludos, ou mesmo que aconteça algo semelhante durante os passeios, algumas podem ser essenciais. Com a ajuda de especialistas, o site Dogster elaborou listas de como que um cão se torne com outros animais. Confira e coloque em prática desde o primeiro dia do seu companheiro em casa.

Primeiros sinais
– Dorso: é comum que os pelos dessa região levantem sempre que um cão está irritado, nervoso ou agitado.
– Focinho: mostrar os dentes é um sinal de que seu cachorro está pronto para morder.
– Cabeça: fique atento se ele abaixar ou levantar demais a cabeça.
– Postura: antes de uma briga, a postura de um cão fica rígida e quase paralisada.
– Distrações: o cão fica muito atento quando está preparado para uma briga. Provavelmente ele não responderá a seus comandos.
– Sons: um cão que está pronto para lutar ou fica silencioso, ou ao contrário, emite um rosnado baixo.

Como prevenir as brigas entre cães
– Treinamento da obediência: isso é muito importante. Treine o seu cachorro diariamente com comandos como “pare”, “largue” e “atenção!”
– Barulho: faça barulho com uma buzina de ar comprimido ou uma lata de moedas.
– Alimentação separada: alimente seus filhotes diariamente em áreas separadas.
– Reforço positivo: o “sim” é mais importante que o “não”. Elogie seu cão desde filhote para qualquer boa interação com outros cães.
– Liderança: como líder, você deve sempre deixar a casa em primeiro lugar, tocá-lo a qualquer momento, mesmo que esteja dormindo no sofá ou comendo.
– Evite situações de tensão: na rua, preste atenção para os sinais de alerta em outros cães e mantenha o seu cachorro longe deles.
– Encontros: é melhor que todos os cães passeiem de . Esteja alerta e puxe a para trás se houver sinais de tensão com outro animal.

O que fazer caso ocorra uma briga
– Primeiro, mantenha a calma – é difícil, mas essencial.
– Cada proprietário deve retirar seu cão segurando as patas traseiras e puxando-os para longe um do outro.
– Deixe o local imediatamente com o seu cão devidamente na coleira.
– Não grite. Leve seu cão para outro local e faça comandos como “sente”, “deite”, “fique”.

Previous post

Tumor de mama é doença comum em fêmeas não castradas

Next post

Cachorros são “melhores que pai e mãe” para moradores de rua