3
Shares
Pinterest Google+

Qualquer animal de estimação, seja ele ou adulto, pode acabar fazendo ou em lugares inadequados.

Você acabou de levar um pequenino para casa e está com receio de perder uma plantinha ou ver aquele novo danificado? A Pet Anjo te com algumas dicas que vão a ensinar o cãozinho recém-chegado ao seu lar, mesmo que ele seja um pouco mais velho ou até treinado. Afinal, tudo será novidade na casa nova.

Chamado pelos veterinários de “problema de eliminação inadequada”, a questão acaba sendo a de um dos maiores índices de de animais. Mas seguindo alguns passos simples, logo seu pet vai a usar o local mais adequado.Você só precisa de um pouco de paciência, persistência e consistência, além de tapetinhos (aqueles higiênicos) os folhas de jornais e os petiscos.

1 – Crie uma rotina
Logo que chegar na nova casa, o animalzinho precisará de uma rotina para que tudo seja mais fácil. Isso inclui para dormir, comer, brincar e fazer suas . Se todos da casa se comprometerem, logo ele vai se acostumar. Caso ele seja filhote, vai lev ar de 10 a 15 minutos após a refeição para fazer xixi ou cocô. Já os cães mais velhos, podem ser levados até quatro vezes por dia.

2 – Sempre no mesmo lugar
Além de precisar de uma rotina, os cãezinhos se adaptam mais rapidamente se tiverem um canto especial para fazer cocô e xixi. Pode ser em uma área do seu quintal, uma varanda ou a lavanderia. O importante é escolher um local de fácil acesso e que não esteja ao lado da comida ou do local onde ele dorme, pois por questões de , os bichos não gostam de ir próximos aos locais de ou das refeições.

3 – Aposte na
No começo de adaptação, sempre leve o cão ao canto do xixi, logo depois que ele tiver feito sua refeição. Quando ele conseguir fazer algo, dê um petisco como recompensa, faça um elogio ou carinho. Nunca economize a festa! Assim ele vai entender que é recompensador agir dessa maneira. E com o tempo, ele só vai melhorando ao criar hábitos rotineiros.

4 – Sempre ao seu lado
Nas primeiras três semanas, o mais adequado é que seu cão esteja sempre acompanhado. Você deve escolher uma palavra para “pedir” que ele faça xixi ou cocô, como por exemplo “”. Use-a quando levá-lo ao local correto para as necessidades. Quando não puder, de maneira alguma, ficar com ele, deixe-o em um lugar reservado com água, brinquedos e fraldinhas ou jornais.

5 – Esqueça as broncas
Para um animal, a aposta sempre será sempre o estímulo e não a repreensão. A nunca ensina, só estimula ele a fazer escondido e no lugar errado. Quando ele fizer fora do local estipulado, o correto é ignorar. E nem pensar em esfregar o nariz no xixi ou cocô! Embora pareça mais difícil, dessa maneira ele vai uma rotina com mais facilidade.

Mais sobre a Pet Anjo
A Pet Anjo foi idealizada pela Dra. Carol Rocha, médica veterinária especialista em animal, e pelo engenheiro Thiago Petersen com o intuito de criar uma comunidade de pet loversprofissionais que oferecem serviços de alto nível para os bichinhos de estimação. A empresa oferece serviços de hospedagem familiar, pet sitting (babás para animais), dog walking (passeadores para seu cãozinho) e banho e estética em domicílio. É a única empresa brasileira com certificações internacionais da DogTec, CPPS™ (Certified in Professional Pet Sitting™) e Dog Safe™. Este ano a startup captou R$ 1 milhão de investidores brasileiros e asiáticos, em uma operação assessorada pela ACE.
A Pet Anjo é a única empresa brasileira que possui um processo de seleção dos cuidadores bastante rigoroso. Cada cuidador precisa passar por um de mais de 15h, idealizado pela Dra. Carol Rocha e baseado nas certificações internacionais adquiridas pela empresa antes mesmo de começar a cuidar dos pets. Como parte do serviço, todos eles enviam fotos e vídeos com um relatório durante e após o serviço.
Anterior

A saúde dos pets começa pela boca

Próxima

Veja como cuidar dos cães e gatos no inverno