0
Shares
Pinterest Google+

Um de estudantes chineses tem causado estranhamento na . Em um país onde se costuma comer tartarugas, crocodilos, cobras e escorpiões, ativistas estão tentado salvar esses animais da e da mesa dos restaurantes. Segundo reportagem do jornal britânico The Guardian, eles têm atuado sobretudo no monitoramento de restaurantes e mercados, denunciando eventuais vendas de espécies ameaçadas e tentando mudar os hábitos dos consumidores.

Entre os novos grupos protetores dos animais, está o Projeto de Reabilitação da Asiática, criado no início deste ano. De acordo com os membros, o objetivo do grupo é cruzar a barreira entre a cultura em que eles foram criados e as preocupações globais de conservação com as quais eles tiveram contato na escola ou na internet. “Quase ninguém em Guangzhou percebe que isso é um centro de comércio ilegal de vida selvagem”, disse ao jornal Luo Xinmei, um local. Guangzhou é a capital da província Guangdong, a mais rica da China – e com o maior apetite para animais exóticos.

Uma das maiores explicações para esse costume chinês está da medicina tradicional do país, que atribui propriedades de cura a diversos animais. As tartarugas são os animais mais ameaçados, pois sua carne é associada à longevidade. “Tentamos mostrar às pessoas que as tartarugas não são apenas animais de estimação e nem apenas comida”, disse a ativista Wen Zhenyu. “Elas também são amigas dos humanos”.

Previous post

Sem discriminação, porque não somos assim?

Next post

Casal britânico viaja mais de 6 mil quilômetros para adotar gato

No Comment

  1. larissa
    21/03/2011 at 17:37 —

    deveria ter fotos dos estudantes?ou não????????????????????

  2. Esses estudantes estão de parabéns por fazerem esse tipo de trabalho,gente eu acho um absurdo quando vejo as reportagens nos restaurantes da China,as principais comidas deles são os animais…

  3. Na China os caras comem tudo que se mexe…graças a Deus tem gente se mexendo para mudar isso!!