0
Shares
Pinterest Google+

O gato com intensa ou deve ser avaliado baseando-se na distinção de dois grandes grupos de : as afecções orais, que acometem a boca, , língua e anexos, e as afecções não-orais, que são que acometem outros sistemas orgânicos, com reflexo na produção exagerada de . Portanto, o e laboratorial são imprescindíveis nestes casos.

petrede-lingua-de-gato

Muitas vezes lesões orais, como , causadas por viroses ou contato com químicos ou plantas, são as causas mais comuns de sialorreia nos felinos. Problemas dentários, como , periodontite e reabsorção odontoclástica podem ser incriminadas também, principalmente em gatos mais . Essas enfermidades orais costumam deixar o animal sem , pela dificuldade em apreender e deglutir o , além de que a saliva vêm tingida de sangue e com odor alterado. Corpos estranhos como linhas de costura, gramíneas, etc, podem ficar presos na língua ou dentes, ocasionando sintomatologia parecida.

O felino que saliva intensamente, mas sem alterações na cavidade oral, deve ser avaliado para saber se ele tem doenças sistêmicas, muitas vezes mais sérias. Disfunções no e nos rins podem causar náuseas e enjoos, levando o animal a episódios de salivação, principalmente quando tenta se alimentar. A renal é uma das causas mais comuns de sialorreia no gato doméstico.

O também é um fator importante. Gatos com medo, ansiedade ou dor podem salivar profusamente. O evento estressante muitas vezes pode ser difícil de ser percebido, mas perseguições por outro animal, disputas territoriais, combates, tudo isso pode deixar o felino em “alerta” e ao menor estímulo visual ou auditivo ele saliva, podendo continuar por muitos dias. Assim, uma abordagem diagnóstica extensa e precisa é fundamental para o correto, podendo ser uma enfermidade mais simples, de fácil ou até uma afecção para seu felino.

Fonte: Diário do Nordeste

Comentários

Previous post

Ter um cachorro faz as crianças se exercitarem mais

Next post

Você acha que está feliz? Então tenha certeza!

No Comment