0
Shares
Pinterest Google+

Que tal um como seu novo animalzinho de estimação? Pois esses bichos, aparentemente tão resistentes, precisam de muito especiais para viverem bem. Especialmente no ou em épocas de baixa relativa do ar.

E não só esses “parentes de dinossauro” que merecem tanto carinho nesta época do ano. Todos os répteis domésticos ficam mais sensíveis a doenças quando as caem. A dra. Nadja Rocha, médica veterinária especialista em animais exóticos e silvestres, conta tudo sobre eles.

– Os répteis, de uma forma geral, são animais que aceitam bem o cativeiro, desde que atendidas suas exigências básicas, como temperatura, umidade, higiene e nutrição. A temperatura e umidade para os répteis são variáveis bem importantes, pois um animal mantido em condições inadequadas dificilmente sobreviverá em cativeiro.

O metabolismo dos reptéis e dos quelônios (o jabuti e a tartaruga) dependem exclusivamente de sua temperatura e umidade. E como esses animais não conseguem controlar a própria temperatura corporal, apenas procuram os locais com o “clima” mais adequado para ficarem, o cuidado e o ajuste da temperatura de seus terrários é fundamental.

– Se as temperaturas caem demais, eles simplesmente param de comer [é o metabolismo parando de funcionar]. Por isso, atenção: eles não estão hibernando, como muitos acreditam quando isso acontece. Quelônios e todos os reptéis do não hibernam. Se eles pararem de comer, procure imediatamente um veterinário.

Cada espécie de réptil possui suas particularidades de temperatura, umidade, alimentação e higiene. Se você pretende adquirir um bichinho desses, procure um especialista em animais silvestres e exóticos para lhe dar todas as informações necessárias sobre o seu animal, de forma segura.

Você sabia?
A maioria dos lagartos tem a capacidade de desprender uma parte da cauda como forma de defesa? Esse “fenômeno” se chama auto-amputação. O segmento da cauda que amputada do bicho fica em movimento – e distrai o predador enquanto o lagarto foge.

Você sabia também que…
A língua do lagarto auxilia não só na deglutição dos alimentos, mas também na umidificação e proteção das córneas desses bichos [isso mesmo, dos olhos]? Sem contar que ela também é fundamental na exploração sensorial do ambiente. E é por isso que esse animal vive colocando a língua para fora.

Fonte: R7

Comentários

Previous post

Mitos e verdades sobre doenças transmitidas ao homem pelos animais

Next post

Homens: amem os animais de estimação das mulheres, para elas o amarem mais

No Comment