Vladimir Putin propõe lei para proteger animais e plantas de espécies raras

vladimir-putin-resgate-selvagens

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, encaminhou à Duma, câmara baixa do parlamento russo, um projeto de lei que introduz a responsabilidade criminal pela captura e venda de animais e plantas raros. Se aprovada a nova legislação, aqueles que forem condenados pelo tráfico ilegal de espécies ameaçadas poderão pegar penas de até sete anos de prisão.

Putin , que é presidente da Sociedade Geográfica da Rússia, está controlando pessoalmente os programas de proteção. Segundo o jornal RBK, o chefe de Estado tem participado dos trabalhos científicos e até chegou a colocar colares de rastreamento em animais selvagens.

De acordo com relatórios oficiais, entre 30 e 50 tigres são assassinados anualmente e pássaros de mais de 1,2 mil espécies diferentes são capturados, incluindo falcões-peregrinos, gerifaltes e sacres. Estima-se que crimes como esses causem danos de quase US$ 9 milhões ao país.

Ecologistas e defensores dos animais ficaram contentes com a notícia sobre a nova lei, mas disseram que uma punição mais severa ainda não é o bastante para acabar com os abusos cometidos. O diretor do Greenpeace na Rússia, Ivan Blokov, acredita que é preciso reorganizar os mecanismos de controle e observação, pois, hoje, apenas 4 mil funcionários fazem o trabalho de fiscalização ambiental em todo o território russo.

Fonte: Diário da Rússia

Deixe uma resposta