Cachorros levam vida de luxo em Manhattan

A identidade do cão não pode ser revelada. São regras de segurança do salão de beleza que ele frequenta. A bola de pelos passa por uma rotina exaustiva, num SPA para cachorros em Manhattan. Horas e horas apenas para desembaraçar os fios. O penteado custa 150 dólares, o equivalente a R$ 250. Ele não reclama da vida que tem.

Uma creche para cães, perto da Quinta Avenida, cobra 35 dólares por dia – mais de R$ 60 – para ficar com os que não têm companhia, enquanto os donos estão trabalhando.

“Eles deixam os cães de manhã cedo. Nós os levamos para passear, damos as refeições, no fim do dia, eles estão cansados e felizes”, diz Noresh, coordenador da creche.

O dono chega do trabalho, dá um beijinho e leva o cão para casa. Vida de cachorro em Manhattan tem lá suas diferenças. Existem pouquíssimas casas na cidade, não dá para soltar o cãozinho no quintal.

petrede-pet-luxo

É bem comum levar o cachorro para passear no parquinho. No local, dá para brincar com os vizinhos, fazer exercícios e fazer algo mais que terá que ser removido imediatamente pelo dono. Caso contrário, a multa é de 250.

Mesmo assim, cuidado ao andar nas calçadas. Você pode ter surpresas. Mas não se surpreenda com as matilhas: vários cachorros passeando, juntos pelas ruas de Manhattan. O mineiro Leury diz que ganha seis mil dólares por mês para passear com cachorros.

“É 15 dólares, meia hora, 20 dólares, uma hora”, fala Leury Almeida Aguiar.

Mas o cachorro precisa passear quatro vezes! Se seu cachorro passeia quatro vezes, são quatro vezes 15 dólares, no caso 60 dólares.

O trabalho de Derick também é passear com os cães. Os donos entregam um diário, onde ele tem que anotar toda a rotina do cãozinho.

“Tem cachorro que tem uma quantidade de água que você deve dar, tem o biscoitinho que você tem que dar. Ele tem almoço, o jantar, a sobremesa.”

Derek diz que os clientes são muito mimados. Ele acha que a razão pode estar ligada à vida corrida de quem mora em Manhattan. “Eles não têm muito tempo para ter filho, eles chegam em casa, o cachorro acaba substituindo”.

É dura a vida de cachorro aqui em Nova York?Não, é fácil, dura é a nossa!

Deixe uma resposta