Pet shops em Santos poderão ser obrigados a instalar câmeras de monitoramento

Crimes de maus tratos contra animais domésticos estão cada vez mais frequentes. E há notícias de vários casos desse tipo envolvendo bichinhos que são deixados por seus donos em pet shops para banho e tosa.

Visando inibir esses crimes, estabelecimentos de Santos poderão ser obrigados a dispor de câmeras de monitoramento nas dependências em que os animais são atendidos.

A proposta é do vereador Murilo Barletta (PR) e já foi aprovada pela Câmara de Santos. Segundo o parlamentar, o monitoramento é mais uma garantia que o estabelecimento poderá oferecer de que o animal será tratado com os devidos cuidados, além de permitir que os donos acompanhem, em tempo real, o atendimento destinado ao seu bicho.

De acordo com o projeto, os pets shops deverão armazenar as imagens do sistema por, no mínimo, 30 dias, e numa eventual ocorrência, poderão auxiliar em muito o trabalho da polícia.

“Se recordarmos dos casos que tiveram grande repercussão e causaram comoção popular, como em Curitiba, onde um funcionário foi flagrado agredindo uma cadelinha com uma escova de metal, provocando a morte do animal, e do que ocorreu no Rio de Janeiro, em que o filho da dona de um pet shop aparece dando socos nos animais que estavam tomando banho, avaliaremos que essa norma tem propósitos importantes”, ressaltou Barletta.

O projeto agora aguarda a sanção do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).

Deixe uma resposta