0
Shares
Pinterest Google+
pet-airways

Alheia às turbulências da econômica mundial, nasceu a , uma nova companhia aérea americana cujos aviões acolhem somente 50 passageiros, com a peculiaridade de serem, todos, animais de estimação.

A PetAirways, a primeira companhia aérea do mundo unicamente para animais de estimação, começou a voar entre várias cidades americanas no dia 14 de julho e promete se transformar em um negócio de sucesso em um país onde não se economizam em despesas e cuidados para os bichinhos.

Em vez de viajar em um compartimento separado, como acontece na maioria das linhas aéreas regulares, os passageiros da PetAirways voam confortavelmente nas cabines de seus aviões Beech 1900, que foram especificamente adaptadas para animais de estimação.

Os comissários de bordo da companhia aérea receberam formação especial para cuidar dos animais, que são controlados a cada 15 minutos e retirados regularmente de seus compartimentos para que vão ao banheiro.

As tarifas oscilam entre US$ 300 e US$ 500, para trechos de ida e volta, e os da PetAirways incluem também o cuidado do animal de estimação durante a espera antes de embarcar e até que seu dono recolha o animal no destino final.

A única coisa que não há nestes aviões são bebidas ou aperitivos, e não é para economizar em custos, já que os veterinários recomendam que os animais não comam ou bebam durante o voo para evitar enjôos.

Alysa Binder, co-fundadora da PetAirways junto com seu marido Dan Wiesel, assegura que seus aviões estiveram cheios desde que a companhia começou a voar, em julho, e que a demanda segue crescendo.

“Temos todos os assentos vendidos para os próximos dois meses”, disse Alysa, à Agência Efe.

Segundo a empresária, transportar animais de estimação com a PetAirways “é uma experiência totalmente diferente”, porque os animais voam na cabine “como qualquer ser humano” e recebem atenção constante.

Por enquanto, a PetAirways opera somente nos aeroportos de Nova York, , , e , mas espera oferecer em breve seus serviços em um total de 25 cidades dos e, segundo Alysa, dará, em breve, o salto para voos internacionais.

Muito poucas companhias aéreas nos EUA permitem o transporte de animais de estimação na cabine principal e os animais têm que viajar no compartimento de bagagens para evitar alergias e outros incômodos ao resto dos passageiros.

Algumas companhias, como a Continental, oferecem pelo menos uma zona climatizada e adaptada para animais, em um compartimento do .

Na site da PetAirways (http://petairways.com/), as reservas on line podem ser feitas como em qualquer linha aérea, com datas e aeroportos de saída e chegada, nome do passageiro e classificação de um só trajeto ou de ida e volta. A diferença é que, em vez de identificar o passageiro por idade – como adulto ou criança -, o usuário deve incluir na reserva a , a altura, o peso e o tipo de animal de estimação, como cachorro, e, em breve, réptil, pássaro ou .

Nos EUA, os serviços e atividades para animais de estimação são um negócio promissor, inclusive em tempos de crise, e os donos dos bichinhos chegam a gastar milhares de por ano em , atendimento ou para seu cão ou gato.

Durante as férias, o custo destes serviços pode aumentar consideravelmente. Se levar o bichinho em uma viagem não for possível, já que nem todos os hotéis aceitam animais, por exemplo, o dono terá que deixar seu fiel companheiro em algum local apropriado.

Há opções para todos os bolsos, incluindo hotéis cinco estrelas. Em e funciona, por exemplo, o hotel Wag (http://www.waghotels.com/), onde, por US$ 80 por noite, os animais podem desfrutam de mobília apropriada, televisores de plasma, sistema de som, piscina e massagista. EFE

Fonte: G1

Comentários

Previous post

Cachorro de Elle Mcpherson ganha contrato de R$ 250 mil

Next post

Pet shop inova ao atender em domicílio

No Comment