0
Shares
Pinterest Google+

presentes em uma balanceada são essenciais para animais em terem uma vida adulta saudável.

A está entre os principais cuidados para a e bem estar dos de animais de estimação. Os 12 primeiros meses de vida são considerados os de crescimento para pequenas, e os primeiros 18 meses, para as grandes, ocasião em que os pets necessitam de uma alimentação completa e de qualidade.

A importância em fornecer os nutrientes necessários para os filhotes está ligada diretamente ao bom funcionamento do sistema imunológico, assim como o desenvolvimento dos ossos, tecidos musculares e também da pelagem. Ou seja, para o organismo do animal se desenvolver bem e ter uma vida adulta com a saúde impecável é necessário, antes de mais nada, .

A vitamina é um micronutriente essencial na alimentação diária do pet. Além dela, proteínas e carboidratos também entram na lista do que cães e gatos devem ingerir diariamente. Andressa Felisbino, veterinária da – empresa pioneira no ramo e a maior rede de farmácias de manipulação veterinária no Brasil -, informa que os animais recém-nascidos precisam de um acompanhamento veterinário para monitorar a alimentação. “É importante ter essa atenção redobrada, pois a carência de vitaminas é responsável pelo aparecimento de diversas doenças nos animais, tais como anemia, processos alérgicos, hipersensibilidade alimentar e hipocalcemia”, diz Felisbino.

Caso o pet venha a ter deficiência de cálcio, por exemplo, poderá sofrer de raquitismo. Já a falta de vitamina A, em cães e gatos filhotes, pode facilitar o aparecimento de infecção na pele, enquanto a insuficiência das vitaminas C e E favorece o surgimento de doenças ao longo da vida do animal, como o câncer e doenças infecciosas.

Todos esses nutrientes podem ser encontrados em rações premium, um tipo especial, cuja fórmula consiste em ingredientes de origem animal, que possuem maior digestibilidade e fornecem níveis nutricionais muito maiores do que as rações populares ou comidas caseiras. “Muitos donos acabam dando comida ao animal, o que não é recomendado. A refeição preparada em casa pode prejudicar a saúde de cães e gatos por conter muita gordura e tempero. Há rações para cada idade e tamanho de animal, com todas as vitaminas e nutrientes ideais para cada fase da vida dos pets, por isso, o mais recomendado é mesmo a ração”, enfatiza a veterinária.

No entanto, mesmo com uma alimentação balanceada e de qualidade, pode acontecer do bichinho não ter as necessidades de vitaminas supridas. Nesse caso, o veterinário pode indicar uma suplementação. “É importante frisar que não é recomendado dar vitaminas e suplementos aos pets sem a indicação de um profissional. O excesso desses nutrientes pode prejudicar a saúde e causar justamente o efeito contrário ao desejado, como perda de pelo, vômitos, diarreia e, até mesmo, prejudicar a musculatura do animal. Porém, na maioria dos casos, a ingestão de suplementos é recomendada para animais senis”, detalha Andressa, explicando que também pode acontecer de animais muito novos necessitarem desse apoio nutricional.

Em casos assim, para facilitar a ingestão dessas vitaminas, o ideal é oferece em formas diferenciadas. “Os biscoitos medicamentosos, como os produzidos pela DrogaVET, por exemplo, são uma boa opção, já que o animal consome todas as vitaminas que precisa e ainda ganha um agrado, com sabor de picanha, para os cachorros, ou em forma de pasta oral sabor peixe, para os gatinhos”, ressalta a profissional.

A chave para o bichinho se desenvolver com saúde é o equilíbrio. Escolha uma ração de qualidade e sempre direcionada para a idade do animal. “Ao obter um cãozinho ou gatinho, a primeira coisa a fazer é levar até um veterinário. Dessa forma, seu pet vai ter todo o acompanhamento necessário”, finaliza Andressa.

Previous post

Seu cachorro está comendo grama? Conheça os motivos desse comportamento

Next post

Gatos apreciam músicas feitas especialmente para eles, mostra estudo

No Comment