0
Shares
Pinterest Google+

Uma das maiores e mais preocupantes situações pela qual um dono de pet pode passar é o seu bichinho de estimação, sentindo-se impotente diante da dificuldade que pode haver em seu querido amigo em uma grande cidade.

Para acabar com essa , que afeta todos os que têm um animalzinho como parte da família, foi criado o para cachorros, que promete o fim dos pets perdidos.

Embora muitos possam achar que os conhecidos poderiam exercer a mesma função do GPS para cães, essa afirmação não é totalmente verdadeira, já que, enquanto os garantem apenas a do animal (contando com a sua informações físicas, além das do seu proprietário), o GPS canino é mais e capaz de dizer a exata em que o pet se encontra, permitindo que seja feito um mais rápido e preciso.

No , a disponibilidade destes produtos ainda é bastante rara, mas quem quiser adquirir o produto (e estiver disposto a desembolsar um valor alto por isso) pode comprá-lo por meio de lojas virtuais. Confira, a seguir, alguns dos nomes mais populares em GPS para cães, e saiba como eles funcionam para tranquilizar os proprietários de pets:

Tagg – The Per Tracker
O produto consiste em uma que, além do GPS, também conta com Wi-Fi e é compatível com os sistemas Android e IOS. Resistente e com bateria que pode durar até cerca de um mês, o aparelho permite que seu dono estabeleça uma área determinada onde a presença do animal é segura, programando-o para que envie um alerta cada vez que o cachorro passar desse limite pré-estabelecido. Além do proprietário, outros cinco contatos também podem ser cadastrados para receber os .

The Pet Locator
Neste caso, o aparelho é de tamanho pequeno e pode ser fixado na coleira do animal, também possibilitando a sua localização por meio da ativação do GPS. A bateria do aparelho e um pequeno painel solar permitem que a área de circulação do cachorro seja delimitada.

Autor: Ricardo Tubaldini (CRMV – SP 23.348), Médico Veterinário formado pela Universidade Paulista e Cirurgião Geral e Ortopedista em Hospital Veterinário de São Paulo. Dr. Tubaldini é Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato.

Comentários

Previous post

Câmara quer proibir animais em filme pornô

Next post

Ração sênior: conheça a dieta ideal para gatos idosos

1 Comment

  1. Suely Bischoff Machado de Oliveira
    17/04/2014 at 10:22 —

    olá.Bom dia. É uma ótima idéia.Pois ter um peludo desaparecido é muito doloroso. Que tal também incluir nesta ideia modelos para gatos hem?