0
Shares
Pinterest Google+

O peso dos brasileiros vem aumentando nos últimos anos. Levantamento recente do Ministério da Saúde revela que 50,8% dos brasileiros estão acima do peso ideal – destes, 17,5% são obesos. Entre a população canina e felina no Brasil, o cenário também é preocupante: de 30% a 45% dos cães e gatos de estimação estão acima do peso. Eles são considerados obesos quando estão 15% acima do peso ideal.

Essa briga deles com a balança é reflexo principalmente do estilo de vida dos donos. O raciocínio é o seguinte: se a pessoa que cuida do animal é sedentária e tem uma alimentação desequilibrada, a tendência é o pet seguir os mesmos passos. Além disso, há quem ofereça aos bichos de estimação alimentos além da , que é produzida para atendar às necessidades nutricionais dos cães e gatos. Petiscos e guloseimas não devem ser dados a eles, pois favorecem o .

Outra questão importante é que, assim como nos humanos, o sobrepeso e a são um risco imenso para o desenvolvimento de problemas de saúde nos cães e gatos, que podem desenvolver diabetes, hipertensão, colesterol alto e dificuldade para caminhar por causa do . São problemas que, se não tratados, podem diminuir a expectativa de vida do animal.

O problema é que os donos parecem não se importar com os quilos a mais dos bichinhos de estimação. A Associação Americana de Prevenção à Obesidade dos Pets já revelou, através de pesquisa, que 22% dos donos de cães e 15% dos de gatos com pneuzinhos extras não conseguem enxergá-los como animais que precisam eliminar peso.

Vale, então, um aviso: cães e gatos precisam ser levados a um médico veterinário regularmente. Os donos também não devem oferecer guloseimas e petiscos que não fazem parte do cardápio canino e felino. Em alguns casos, o veterinário indica uma ração específica para animais com sobrepeso: menos calórica e com alto teor de fibra, por exemplo.

O ideal também é estimular o pet a ser ativo. Vale passear com cães e gatos diariamente e motivá-los com brincadeiras em casa. Faz um bem danado a eles – e também aos donos.

Anterior

Bichos devem ter segurança na viagem aérea

Próxima

Animais em condomínios: regras evitam brigas na Justiça