Cachorro-quente – Trocadinho cômico se não fosse tão sério

Na Malásia estão consumindo “mais” carne de cachorro, isso porque os preços dos alimentos dispararam, lá tem muito imigrante atraído pelas inúmeras obras, principalmente em Kuala Lumpur. Esse povo vive quase na miséria pois tem que enviar o que ganha para as suas famílias, a opção são os cachorros. Em alguns países daquela região como Bangladesh, Indonésia ou Vietnã é comum o consumo da carne de cachorros, quando entrevistados, dizem preferir a carne de filhotes por ser mais macia e por fornecer mais energia.

Embora a carne de cachorro não seja normalmente servida na Malásia, alguns restaurantes de Kuala Lumpur a oferecem como um prato exótico, o que também acontece com macacos, lagartos, tartarugas e serpentes.

Por mais indignado que eu fique com esta notícia, quem come qualquer tipo de carne não deixa de estar na mesma situação, não seja inocente em dizer que boi, galinha ou porco pode…

0 opinião sobre “Cachorro-quente – Trocadinho cômico se não fosse tão sério”

  1. Olá

    Realmente é triste a gente ficar sabendo de que, os peludinhos estão sendo servidos como refeição ao chamado civilizado homem! E já se pode até imaginar, de que forma eles são abatidos ! Porque estes bípedes humanos não fazem uso de hortaliças, cereais,frutos diversos,verduras,etc…para se alimentarem ?Sempre surge uma justificativa para tentar encobrir a ferocidade de um ato canibal como este. É tempo de melhor se equacionar o HOMO SAPIENS frente aos seus comportamentos. É preciso diminuir o consumo de carnes, quaisquer que sejam elas, vermelha,branca,de peixe,etc, para não fazer do estômago um CEMITÉRIO DE ANIMAIS ! Fora o aspecto degradante deste ato, é mister de que ,o consumo acentuado de carnes pode fazer emergir no indivíduo ,uma doença como por exemplo o câncer de estômago,e mesmo o câncer colorretal.

    abraços

    Suely Bischoff Machado de Oliveira
    Psicóloga
    Atibaia

Deixe uma resposta