0
Shares
Pinterest Google+

alérgicas contra a antirrábica vêm preocupando os donos de cães e gatos na . Em João Pessoa, alguns animais domésticos vêm desenvolvendo um quadro de reações adversas logo após tomar a , apresentando, entre outros , , falta de e apatia aguda, situação que se repete em muitas cidades do país. A de vacinação começou no último sábado e teve como meta imunizar os 598 mil animais que vivem nos 223 municípios paraibanos.

Segundo a estudante Anabel Sousa, o gato de estimação da começou a passar mal logo depois de tomar a vacina, no último sábado. Ela contou que o animal ficou debilitado, sem apetite e parecia estranhar as pessoas de casa. “Levamos ele ao e o confirmou que foi mesmo a vacina que causou essa reação. Na minha opinião, esse problema vem acontecendo devido à dosagem da vacina, que é a mesma para gatos e cães grandes e pequenos”, contou.

O gato de estimação do técnico em informática Fabrício Cavalcanti também apresentou os mesmos sintomas da gata de Anabel. De acordo com ele, o animal, que tem um ano e seis meses, começou a passar mal também logo depois de receber a dose de imunização. “O gato ficou com aparência triste, sem querer comer e com queda de pelos. Ficamos preocupados e levamos ele para o veterinário, que confirmou a nossa suspeita de que se tratava de uma reação à vacina”, disse.

No Estado de , dez animais, seis gatos e quatro cães, já morreram devido a reações adversas causadas pela vacina antirrábica aplicada no Estado. Na capital paulista, foram vacinados 121.691 animais, sendo que 567 apresentaram reações. Em 38% dos casos notificados, o quadro de dos animais foi considerado grave. Dentre esses casos, há registros de alguns animais que tiveram dificuldades respiratórias, e até .

O veterinário e chefe do Núcleo de da Secretaria Estadual de Saúde, Francisco de Assis Oliveira, explica que os donos dos animais não precisam se preocupar, já que na maioria dos casos as reações são consideradas normais. “Os cães, e principalmente os gatos, podem apresentar febre, mal-estar, falta de apetite e apatia, mas esse quadro é normal. Quando isso acontecer, é importante os donos cuidarem dos bichos com atenção especial, e nunca utilizarem . O ideal é procurar um veterinário e medicar os animais com um medicamento antitérmico, como aqueles à base de paracetamol”, explicou.

De acordo com o veterinário, raramente os sintomas apresentados evoluem para um quadro mais grave, ocasionando a morte do animal. Ele conta que na maioria dos casos os animais se recuperam naturalmente, sem maiores prejuízos. “As reações ocorrem devido ao alto grau imunológico da vacina, e vale ressaltar que nem todos os animais apresentam esse quadro de reação”, explicou. Ele ressalta que apesar dos sintomas que alguns animais possam apresentar, a vacinação ainda é o único meio eficaz de se proteger os cães e gatos contra a raiva. Ele conta que a partir do terceiro mês de vida os animais saudáveis já podem ser vacinados.

Anterior

Cães surfistas competem na Califórnia

Próxima

Animal bizarro fotografado no Quênia pode ser nova espécie