0
Shares
Pinterest Google+

Se você vai acompanhado de um bicho de estimação, precisa tomar outros .

Alex e Gavri são gatos de rua que foram por Tamar. Agora, depois de alguns anos de boa vida em Israel, estão sendo preparados para uma aventura. O casal de gatos vai se mudar com a dona para , mas vida de animal doméstico não é fácil. Antes de embarcar, é preciso cumprir a que inclui , veterinário, , amostra de sangue, aprovação das e quarentena, tanto do país de partida como do de chegada. Dependendo do país, este pode durar de quatro semanas a seis meses, a um que varia de R$ 600 a R$ 1.800.

Em média, quatro milhões de animais domésticos voam pelo mundo a cada ano. São cães e gatos que, independentemente de raça ou , já são considerados como parte da família.

Alex e Gavri vão viajar em especiais, aprovadas pelo Regulamento Aéreo . São bem maiores do que aquelas em que eles costumam ser levados para o veterinário. Forradas com fraldas, têm tranca na porta e lugar para a garrafinha de água. Como têm menos de oito quilos, eles podem viajar na cabine, junto aos passageiros. Mas há que só transportam os animais no porão de .

O veterinário Eytan Kreiner diz que qualquer animal pode . “Já embarcamos jacarés, elefantes, cobras, lagartos”, ele diz. “Recentemente, um cliente nosso quis levar seu peixinho dourado para uma de duas semanas na Romênia”.

Já nas novas gaiolas, lá vão Alex e Gavri em direção a um novo mundo.

Fonte: G1
Anterior

Chegada do fim do ano aumenta a procura por hotéis caninos em SP

Próxima

Canadá proíbe testes em animais nas universidades