Como controlar o peso de seus animais de estimação

Animais

fatdogOs mimos na alimentação do seu animal de estimação, como dar carne ou pão, podem até agradar, mas muitas vezes resultam em uns quilinhos a mais. A obesidade em animais, apesar de não causar tanta preocupação nos donos, pode acarretar em sérios riscos à saúde do seu cão ou gato. Aliado às porcarias ingeridas, o fato de muitos ‘pais’ não levarem seus pets para passear nem brincar acabam deixando os bichinhos meio gordinhos, quando não obesos.

O ganho de peso se dá, principalmente, por causa da diferença entre a quantidade de calorias consumidas e gastas. Se o bichinho se alimenta bem, mas não gasta energia, ele pode ficar gordinho. Também nos casos em que o animal queima bastante gordura, mas come muitas guloseimas, os quilinhos a mais podem aparecer. Se ele só come besteiras e não se exercita, então, é provável que ele se torne obeso.

E a obesidade pode trazer muitos problemas: diabetes, câncer, doenças de pele e menor expectativa de vida, além de problemas cardiovasculares, articulares e respiratórios. Apesar dos possíveis danos, muitos proprietários acabam não reconhecendo o excesso de peso e não levam os animais ao veterinário.

fatcatDiagnóstico
Segundo Karina N. Venturelli Gonçalves, gerente do Departamento Técnico e Formulação Pet do grupo Guabi, identificar se o seu bichinho está gordinho é fácil: nos animais de raça pura, as proporções entre o peso, tamanho e idade do pet ajudam a diagnosticar sem problemas se ele está ou não acima do peso; já nos vira-latas, o método mais fácil para verificar a quantidade de gordura no corpo dele é passando a mão sobre o tórax e musculatura abdominal.

Se as costelas estiverem visíveis e a cintura estiver bem definida – sem gordura para apalpar – é sinal que ele está muito magro. Se for possível apalpar as costelas e visualizar bem a silhueta da da curvatura abdominal, significa que ele está no peso ideal. Agora, no caso de, ao passar a mão sobre as costelas, não sentir os ossos por causa da gordura que os encobre, ele deve estar acima do peso.

Tratamento
Para se certificar se o bichinho realmente está acima do peso e para garantir a eficácia no tratamento, é recomendável o acompanhamento veterinário. À primeira vista, o profissional irá avaliar as condições de saúde do animal, para só depois passar as orientações necessárias para a recuperação do pet.

O primeiro passo é cortar as guloseimas que o animal ingere, trocando, inclusive, o tipo de ração da qual ele se alimenta para uma que seja própria para o emagrecimento – com baixa quantidade de calorias, mas que não tenha defasagem em vitaminas e minerais. Esses alimentos ‘dietéticos’, por assim dizer, têm também maior porcentagem de proteínas e fibras, que mantêm a massa magra e ajudam a eliminar as gorduras.

Os exercícios físicos complementam o tratamento, mas é bom lembrar que, por o animal estar acima do peso, ele pode sentir dificuldades para longos passeios ou corridas. Por isso, se a língua estiver para fora, a respiração excessivamente ofegante e ele rejeitar continuar, é preciso respeitar o limite do pet. O ideal é ir aumentando, aos poucos, a intensidade das atividades e continuar frequentando o veterinário para conferir os resultados.

Fonte: Donna
Comentários

Google Translate

Mais Recentes

O que você achou desse conteúdo?

Avaliação: 1 de 5.