0
Shares
Pinterest Google+

Sem cuidados, os do animal podem chegar a condições degradantes. O Tiago Nascimento conta que, recentemente, atendeu uma que precisou ter quase todos os dentes extraídos.

“Ela estava com os dentes apodrecidos e com pus na . Só foi possível salvar um dente, porque a boca desse animal simplesmente não recebeu as devidas medidas de ”, comenta.

De acordo com ele, os bichos de pequeno porte, por terem a arcada formada por dentes mais unidos, são os mais suscetíveis a doenças odontológicas. No entanto, a atenção deve ser dado a todos os animais. Como, inicialmente, cães e gatos costumam rejeitar a dedeira(instrumento para higiene bucal), Nascimento explica que é preciso condicionar a escovação a algo que o bicho goste, como um , uma brincadeira ou um passeio. “Mas, como o próprio gosto da pasta é agradável, não é tão difícil conseguir estabelecer o ”, completa o .

Nascimento explica que, quando chega à , o animal é submetido a uma pré-consulta, gratuita, em que o veterinário realiza uma geral de suas condições bucais. Em seguida, ele requisita a realização de exames de para ajudar no . “Só então é possível iniciar um tratamento com o uso de fármacos. Mas tudo dependerá da idade do animal e do avanço da bacteriana que ele tiver”, enfatiza.
dentedogDe acordo com o atendimento demandado, o veterinário determina os procedimentos necessários e oferece uma série de orientações ao cliente, entre elas a utilização de dedeira e pasta dental específicas para a escovação dos dentes do animal. “O ideal é que a escovação seja diária, mas deve ser feita pelo menos três vezes por semana, com pasta veterinária para evitar problemas de gastrite.

Anterior

Cinomose

Próxima

Seu cachorro é ensinado?