0
Shares
Pinterest Google+

cachorro-filhote-bulldog-viagem-transporte-passaporte-petrede

O Ministério da Agricultura, Pecuário e Abastecimento (Mapa) divulgou nesta semana que criou um modelo de para de cães e gatos. O motivo é a quantidade de que viajam com animais domésticos, que aumenta a cada ano.

Uma estimativa feita pelo Mapa aponta que, anualmente, o trânsito internacional de cães e gatos corresponde a 0,1% do trânsito internacional de passageiros, cujos principais destinos são os Estados Unidos (53%), países da União Européia (16%) e do Mercosul (14%). No caso de animais que vêm de fora, 43% procedem dos EUA, 22% da UE e 15% de países do Mercosul.

Para facilitar o de seus bichinhos de estimação, o passageiro poderá solicitar o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos nas Unidades do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) localizadas em portos, aeroportos, postos de fronteira e aduanas especiais. O será feito e fornecido gratuitamente pelo Ministério da Agricultura.

Chip
Para obter o passaporte, além de apresentar um atestado de saúde e a carteira de vacinação, o cão, ou o gato, deve ter implantado em seu corpo um dispositivo de identificação eletrônica (microchip), método que já é utilizado e exigido pelos países da União Européia. O microchip funciona como uma carteira de identidade, cujos dados são acessados por meio de uma máquina de leitura digital, devendo o código, a data de aplicação e a localização do microchip ser informados também no passaporte do pet.

Fonte: Jornal de Vinhedo
Anterior

Vai viajar de ônibus e quer levar seu animal de estimação?

Próxima

Calopsita mansa - como comprar