0
Shares
Pinterest Google+

Casa fechada, quentinhos por todos os lados e o amigo de estimação sentado no , ansioso com a chegada de seu dono. Este , que parece ser o mais aconchegante e comum nessa época do ano, esconde uma série de inimigos que podem colocar em risco sua .

Entre as mais comuns com a chegada do estão as de cunho , como , dermatites e renite. E o bichinho de estimação pode ser uma das principais causas dessas . O pneumologista Enio do Valle, diretor do da do Moinhos de Vento, é taxativo quanto à permanência do animal no lar.

— Animais domésticos não foram feitos para ficar dentro de casa — diz ele.

O componente afetivo é o mais complicado, explica o médico, que atende diariamente pessoas com problemas respiratórios. De acordo com Valle, o número de pessoas que desenvolvem essas alergias aumenta a cada ano.

O pneumologista explica que os pelos dos animais são altamente alergênicos, assim como a poeira doméstica – que com frequência contém restos de insetos, como baratas, e, principalmente, ácaros.

— A casa da gente, em especial, o quarto, é um lugar nobre, que deve ser mantido limpo e livre de fatores que possam nos trazer danos à saúde — explica o médico, lembrando que os ursos de e excesso de papéis e livros também devem ser mantidos longe do lugar onde se dorme.

Valle ressalta que os cuidados com as crianças precisam ser ainda maiores. É na infância que as pessoas são mais suscetíveis e desenvolvem a maioria das alergias.

Mesmo afastando os animais domésticos do convívio mais íntimo, os pelos dos animais podem permanecer nos ambientes por muitos meses. Por serem finos, principalmente os dos gatos, os pelos entram em cobertores, almofadas e ficam impregnados nos tapetes

Se o animal já está acostumado a viver dentro de casa, o ideal é que o do bichinho seja bloqueado nos quartos, em especial na cama do dono.

Como saber se o animal é o causador da alergia?
Existem hoje dois tipos de exames que identificam se o paciente é ou não sensível à poeira e aos pelos dos animais domésticos. Antigamente eram feitos testes cutâneos, mas na última década foram desenvolvidos exames mais eficazes, como o de anticorpos monoclonais e o de imunoglobulinas específicas (IgE), que podem ser feitos em laboratórios.

Confira as dicas para evitar as alergias:
– O ar dentro de casa precisa ser renovado. Abra as janelas e portas pelo menos uma vez por dia;

– Carpetes e tapetes devem ser limpos com muita frequência para evitar acúmulos de poeira e pelos;

– Sistemas de ar condicionado precisam ser higienizados de acordo com o acúmulo de pó.

– Excesso de umidade dentro de casa facilita a proliferação de ácaros (dermatofagóides), que comem restos da pele, que deixamos em lençóis, travesseiros e cobertores.

– Evite brinquedos de pelúcia e acúmulo de livros ou papéis soltos dentro do quarto, eles são ótimos reservatórios de poeira.

– Aspiradores com sistema de alta filtração facilitam na limpeza. Cobertores e camas também devem ser aspirados.

– Misturar vinagre e água para higienizar carpetes e tapetes ajuda a eliminar os ácaros.

– Vaporizadores são eficientes na limpeza de cortinas, tapetes e tecidos em geral da casa.

Anterior

Tosa mais fácil e segura

Próxima

Confira 5 benefícios que os pets trazem à saúde

  • Suely Bischoff Machado de Oliveira

    Olá. As piores alergias são contra os humanos bípedes corruptos, ladrões e que maltratam animais e não contra os meus pets. Minha casa é bem arejada, com telas mosquiteiras em todas as janelas. Não tenho nenhum tipo de alergia e meus gatos gozam de excelente saude, pêlos sedosos e nenhuma dermatite.Portanto ,alergia é questão de higiene,limpeza e casa bem ventilada com peludos saudáveis.