0
Shares
Pinterest Google+

Na , disque 112 se você estiver em . E 144 se for o seu cão em apuros.

A partir de outubro, os policiais estarão treinados para atender ao chamado, prontos para impor o cumprimento das leis que protegem os mascotes, o gado e os animais silvestres contra , anunciou o .

O primeiro país do mundo a eleger um partido de dos direitos dos animais para o Parlamento começará a treinar 125 policiais no mês que vem. Esses oficiais serão “100% dedicados a combater o abuso de animais”, disse o porta-voz do Ministério da , Job van de Sande.

Os rescrutas serão escolhidos em meio á força policial ordinária, já treinados para combater bandidos armados. O novo número de emergência animal, 144, também será ativado.

A líder do Partido dos Animais, Marianne Thieme, disse, em 2010, que a agência de proteção animal nacional recebe cerca de 8.000 denúncias de abuso ao ano.

Mas a força por trás da criação da polícia animal foi o parlamentar anti-islâmico Geert Wilders, do Partido da Liberdade, que fez campanha por melhores condições de bem-estar para o gado nas eleições do ano passado.

Wilders disse que seu partido pressionou pela criação da nova polícia durante as negociações que levaram à formação do atual governo. Seu partido não é membro da atual administração, mas vem apoiando o governo em algumas votações importantes, em troca de concessões.

“Acreditamos fortemente em penas mais duras para pessoas que maltratam animais, e numa polícia especializada nisso”, disse ele. “O bem-estar animal é uma questão importante para muita gente, e para nós”.

O governo disse que os promotores passarão a pedir penas mais duras para as pessoas condenadas de abuso de animais.

Anterior

Proposta cria fundo para proteção de animais

Próxima

"Minha missão é a defesa dos direitos dos animais"