0
Shares
Pinterest Google+

De acordo com a BBC, na , todas as companhias de trens (menos duas) e aviões pararam de importar animais destinados a pesquisas de . Isso poderia influenciar muito a científica. Mas qual é a real importância dos animais na médica e para que eles são usados?

Quais animais são usados em pesquisas científicas?
A grande maioria dos animais usados são ratos (72%), peixes (13%) e pássaros (4%). Cachorros, gatos e primatas não humanos constam em menos de 0,5% dos procedimentos. A diversidade de testes é grande, mas a maior categoria – 466 mil procedimentos – envolve o sistema imunológico, seguido do sistema nervoso. Todos os novos que passam por testes de segurança (toxicológicos) envolvem animais. Quase 400 mil desses testes foram feitos em 2010.

Porque a pesquisa com animais é necessária?
Toda grande empresa de pesquisas médicas concorda que a pesquisa com animais é essencial na busca para entender as doenças humanas e desenvolver novos tratamentos. Avanços no entendimento da genética significam que os animais podem nascer com genes específicos, que permitem aos pesquisadores explorar condições, do câncer até as doenças do coração e a demência.

A pesquisa com animais é ética?
O uso de animais na ciência sempre foi controverso. Muitas pessoas se opõe ao uso de qualquer animal em experimentos, argumentando que isso é cruel e antiético. Pesquisas de opinião públicas, na última década, mostram um grande apoio a esse tipo de pesquisa – com a garantia de certas condições: sem desnecessário, por propósitos médicos sérios (salvar vidas) e quando não há alternativa.

A pesquisa com animais é útil?
Aqueles que são contra as pesquisas com animais acreditam que isso não apenas é cruel, mas sem sentido. Animais não são humanos, e muitas espécies não têm as mesmas doenças que nós. Mas, apesar das diferenças, modelos animais – principalmente ratos – são vistos pela comunidade científica como vitais na busca por entender as doenças. Alguns cientistas apontam para grandes avanços médicos que só foram possíveis com a ajuda dos testes em animais. Isso inclui novas vacinas, tratamentos para o câncer, Parkinson, asma e HIV.

E você, o que acha?

Anterior

Novo aplicativo permite que você jogue com seu gato de estimação

Próxima

Veterinária recomenda cuidados ao deixar cães em petshops