0
Shares
Pinterest Google+

cachorro-viagem-mala-bagagem-ferias

Embora haja cada vez mais opções de locais onde é possível deixar pets enquanto seus donos precisam se ausentar, também há cada vez mais e companhias de que facilitam os de proprietários com seus animais de estimação – e esta segunda opção tem sido a escolhida por muitos na atualidade. No entanto, com pets não é algo tão simples, e uma série de devem ser tomados para o seu bichinho de estimação tenha o máximo de durante o trajeto.

Pensando nisso, elaboramos uma lista com dez fatores essenciais e que devem ser bem analisados na hora de planejar uma viagem com seu pet (seja ele cachorro ou gato), como você confere a seguir:

e
Levar petiscos que o seu pet goste é sempre uma boa ideia, e ter água limpa e fresca que o animal possa beber é fundamental – já que a hidratação dos bichos não pode ser deixada de lado em momento algum.

Pausas frequentes
Em viagens muito longas, é indicado que pequenas pausas sejam feitas a cada duas horas; evitando que o animal se sinta estressado ou incomodado demais.

Atenção na
É importante ficar ligado na temperatura do carro (ou o meio de transporte que for) em que o animal está viajando, já que ambientes muito quentes podem prejudicar os pets. Escolher horários mais ‘fresquinhos’ e sem muito sol pode ser uma boa opção para resolver a questão.

Itens de
Os pets jamais devem ser transportados em caçambas ou porta-malas, e quem quer levar seu bicho de estimação para viajar deve providenciar uma caixa adequada de transporte ou um cinto de segurança específico para isso.

Saúde e idade
Animais filhotes ou idosos devem evitar todo tipo de viagem longa, e o mesmo vale para pets doentes. As viagens são bem desgastantes para os animais e, especialmente nos casos descritos, podem causar transtornos graves e desnecessários.

Obedecendo a lei
Para viajar com segurança e dentro da lei, é preciso ter um certificado de saúde do pet validado por um veterinário. Atualmente, o documento que resolve essa questão é o CZI – Certificado Zoossanitário Internacional; que será substituido pelo Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos a partir de fevereiro de 2014.

No ônibus
Muitas companhias de ônibus não permitem pets em suas viagens e, as que os aceitam, exigem o CZI para que o animal seja liberado. Portanto, é importante checar as exigências de cada companhia antes de viajar, para evitar surpresas.

petrede-cachorro-mala-viagemNo avião
As mesmas precauções das viagens de ônibus valem para as viagens de avião, sendo que, nestes casos, há empresas que, além do CZI, também exigem a sedação do animal durante o trajeto. Portanto, cheque os requisitos da companhia escolhida com antecedência.

Hospedagem
Cada hotel ou pousada tem exigências específicas em relação à hospedagem de animais, sendo que muitos requerem certificados de saúde, vacinas e vermifugação, entre outros, para liberar o check-in de um pet. Alguns também aceitam, apenas, determinados tipos de porte e raça de cães; portanto, é necessário checar esse tipo de informação com bastante antecedência.

Precauções com a saúde
Independentemente do destino escolhido para a viagem com seu pet, os donos de animais devem sempre saber o endereço mais próximo de uma clínica veterinária ou ter em mão um telefone para emergências. Nunca se sabe quando um acidente pode ocorrer, e ter a quem recorrer nesse tipo de situação pode fazer toda a diferença na saúde do animal.

Autor: Dr. Ricardo Tubaldini
Fonte: Terra
Anterior

Você sabe qual é o único animal imortal que vive em nosso planeta?

Próxima

Confira dicas para aliviar seu pet no calor