1
Shares
Pinterest Google+

sindrome-de-cushing-

A é uma condição resultante do excesso de no organismo. Também chamada de , costuma acometer animais de meia idade ou . Gatos geralmente apresentam concomitantemente a Diabete Mellitus.
A pode ser classificada a partir de 3 causas diferentes.

1 – HPD: Hiperadrenocorticismo Pituitário Dependente
Uma causa muito comum é a presença de na Hipófise, que é a região que regula a de Adrenocorticotropina (ACTH), responsável pela de cortisol nas glândulas supra renais.

2 – Iatrogênicas
Também pode ocorrer excessiva de Adrenocorticotropina (ACTH) por mal funcionamento da Hipófise. O uso prolongado de cortisol em algumas doenças também pode levar a uma hiperplasia no córtex da supra renal.

3 – Tumor Adrenal
Uma minoria desses animais apresenta tumor em uma das glândulas supra-renais/adrenais produzindo assim cortisona em excesso.

Principais sintomas ou pelo menos indicações de que devemos procurar auxílio veterinário:

– Aumento na quantidade e também no consumo de água (Polidipsia) -> consequentemente há aumento na micção (Poliúria) e aparece a incontinência urinária. O grande volume de na bexiga pode causar deslizes em cães educados que mesmo sem querer fazem xixi dentro de casa.

– Aumento de (Polifagía). Aqui cabe a boa percepção pois geralmente um animal comendo “bem” é tudo que o proprietário deseja e espera do seu mascote. Atitudes como “implorar” e roubar alimentos, fuçar o lixo, e proteger de forma sua podem aparecer.

– Aumento Abdominal (Abdomen Pêndular). Tanto pelo deslocamento de para a região abdominal quanto pelo enfraquecimento muscular, o crescimento da “barriga” é bastante comum.

-Afinamento da Pele e Perda de Pêlos (Alopecia). As áreas mais comuns a apresentarem perda de pelos são os cotovelos, flancos, e abdomen. A pele pode mostrar afinamento e demora na de que inclusive podem tornar-se recorrentes.

– Letargia/Falta de Energia, Respiração Ofegante, Perda de Massa Muscular, Atrofia Testicular, , Hiperpigmentação, ….

Como regra geral, os animais podem apresentar pelo menos um ou dois destes sintomas, mas é raro terem todos os sintomas.

Para complicar um pouco mais, a evolução da doença normalmente é lenta e pode alternar períodos de remissão, comumente descritos como “altos e baixos”. Nos casos de tumor adrenal a evolução passa a ser mais rápida e alguns animais NÃO apresentam os sintomas/sinais dermatológicos característicos.

Falar em para a Síndrome de Cushing pode ser no mínimo “demorado”. Trata-se na verdade de avaliar não só a classificação da doença, como também de adaptar as condições de para um paciente específico e seu dono. É importantíssimo que o proprietário relate o mais detalhadamente possível ao Veterinário tudo que o animal apresenta ou apresentou para que o profissional faça a escolha mais adequada. Seja terapêutica ou cirúrgicamente, ele saberá como agir em cada caso. É bom saber que de forma geral o é longo e requer comprometimento por parte do proprietário.

Não tenho aqui a pretensão de citar nomes de medicamentos, mas informar que existem boas opções para cada tipo de doença. Quero sim é chamar a atenção e citar os sintomas mais comuns para que saibamos (espero que não!) que podemos estar diante de tal .

Como em qualquer outra situação envolvendo a saúde de nossos amigos, o melhor a fazer é procurar ajuda assim que perceber algo de diferente ou anormal na rotina deles. Quanto mais cedo intervirmos, melhores as chances de recuperação.

Comentários

Anterior

Momento "se eu te pego te espremo até sair caldinho"

Próxima

Como tem dono malvado nesse mundo!