0
Shares
Pinterest Google+

Morar em não é motivo para não ter um bicho de estimação. Cachorros, gatos, passarinhos e até roedores servem como companhia para pessoas que moram em verticais. O casal de aposentados Laíce Pereira Lima, 64 anos, e Antônio Carlos Pereira Lima, 65 anos, mora em um apartamento na Octogonal e tem um , chamado Scotch. O cachorro é o xodó dos netos e filhos dos aposentados e o ‘bebê’ de Laíce e Antônio. O casal sabe bem como é criar cachorro em apartamento, pois já teve um pinscher e um cofap antes do atual animal de estimação. Apesar de saber que cachorro é cachorro, late e dá , Laíce conta que nunca teve problemas com os por causa dos seus bichos. Ela afirma que basta ser disciplinado com o animal.

O cão adaptou-se completamente à vida no apartamento. “O Scotch não late, não perturba. O vizinho novo nem sabia que tínhamos cachorro, só quando o Antônio saiu com ele”, comenta a . O advogado Radam Nakai não deixa dúvida sobre o que determina a ou de animais em . “É a convenção do condomínio que vai decidir se proíbe ou permite com , que é o que acontece na maioria dos casos. Os maiores problemas acontecem quando os prédios querem restringir totalmente, que ocorre muito, e alguns moradores possuem animais e entram na ”, explica o advogado.

cachorro-janela-apartamento-petrede

Quando um caso vai parar na Justiça, o Judiciário se divide. Radam conta que uma corrente defende que a decisão fique a critério do condomínio; outra pode até liberar uma autorização para que o condômino crie o animal, desde que não ofenda a , a , a salubridade.

Bichos pequenos costumam dar mais trabalho
A veterinária Eliane Silva da Cruz, 39 anos, é dona do Bichos e Caprichos e também tem um consultório, ambos localizados no Setor Sudoeste. Ela está acostumada a lidar com pessoas que criam animais de estimação em apartamento. “Eu, particularmente, acho que gato é mais adequado para apartamento. O do cachorro vai depender da decisão do dono. A pessoa que mora em apartamento tem de estudar tudo antes de escolher um bichinho”, recomenda. Tamanho do imóvel, raça e porte do animal de estimação devem ser estudados antes.

Uma moça, uma cadela e dois porquinhos
Tatyane de Oliveira, 18 anos, estudante de Arquitetura e Urbanismo, adora seus animais de estimação. Ela tem um de 14 anos e dois . “Decidi que iria criar um bichinho aqui, mas, como moramos em apartamento, o espaço não é grande o suficiente para ter mais de um cachorro. Então, pesquisando sobre bichos pequenos e fáceis de cuidar, decidi que o porquinho-da-índia seria a melhor opção para mim”, conta.

A estudante afirma que seus três animais de estimação têm uma relação muito tranquila: “Às vezes, ela (a cadela) vai do lado do cercado deles e fica chorando. Acredito que ela pense que são filhotes dela”. O cercado dos porquinhos-da-índia tem 90 cm x 60 cm, local onde Tatyane diz que eles passam a maior parte do tempo. “Mas eles sabem sair”, ressalta. Já a cadela Layla passeia, de vez em quando, pois está idosa e não gosta mais de ficar descendo do prédio.

Fonte: Coletivo
Xodó de uns, os animais são o carma de outras pessoas foi modificado pela última vez: janeiro 9th, 2014 por Alexandre Domingues
Anterior

Entenda os problemas da obesidade para a saúde dos gatos

Próxima

Amizade entre cão e homem desafia a lógica