Cão mastiff tibetano é o mais caro do mundo

Um cachorro da raça mastiff tibetano se tornou o cão mais caro do mundo após ser comprado na China por 10 milhões de yuans (2.5 milhões de reais). O nome do comprador de “Hong Dong”, que se traduz aproximadamente para Grande Estardalhaço, de 11 meses, não foi revelado. Sabe-se apenas é um multi-milionário do Norte da China que atua na área de carvão.

De acordo com o criador Lu Liang, Hong Dong é considerado um espécime perfeito da raça e o preço extravagante para o cão é “totalmente justificado”.

“Quando comecei neste negócio, há dez anos, nunca pensei que alcançaria este preço”, disse Lu ao jornal britânico The Telegraph.

Mastiff tibetanos são cães de guarda enormes. Hong Dong mede 0,90 cm de altura e pesa 80 kg. A raça foi muito usada como cão de guarda de acampamentos nômades e mosteiros ao longo da história da região do Tibete e acredita-se que seja uma das raças mais antigas do mundo. Lendas contam que Buda e Gengis Khan tinham cães da raça. Atualmente, por causa desta tradição, possuir um mastiff tibetano é sinal de status na China.

9 opiniões sobre “Cão mastiff tibetano é o mais caro do mundo”

  1. O ser humano é uma vergonha.
    Tantos animais passando necessidade e precisando de uma família… E as pessoas aqui ainda comentam “ah, pagaria tanto e não tudo isso” etc etc… E o pior é que ele comprou com a intenção da alugá-lo para procriação!!! As pessoas que compram animais não entendem que virou um negócio? E que cachorrinhas são colocadas só para parir?! Mal tem filhotes e já estão grávidas de novo.. Isso é vida? Viver para cruzar e ficar grávida?
    A natureza precisa de mais respeito!

  2. Esse cachorro deve ser uma mistura de raças , pois eu tenho o chow chow, é muito parecido , deve ser a mistura de um chow chow com alguma outra raça um mastif , não sei, mas que tem o chow chow ai misturado isso com toda certeza.

  3. Com tantos animais passando necessidade e jogados pelas ruas, será que há a necessidade de gastar tanto dinheiro comprando um animal? Acho um absurdo!

Deixe uma resposta