Cegueira e velhice: doenças como catarata também atingem cães

O tempo também passa para os animais e leva, aos poucos, a energia e vitalidade dos nossos amigos de estimação. A visão doente é, muitas vezes, o primeiro sinal de que a idade chegou. Mas o veterinário Gustavo Gonçalves sentencia. “Cegueira é doença. Velhice não”.

Velhice e cegueira, portanto, não são sinônimos. O animal idoso tem os olhos opacos, azulados ou acinzentados sem que isso represente déficit visual bastante significativo.

“A esclerose nuclear de cristalino é o nome técnico para a vista cansada. Acomete todos os cães acima de 6 anos.

Os animais, assim como seres humanos acima dos 40 anos, apresentam certa dificuldade em localizar objetos pequenos, mas não saem batendo a cabeça nas paredes”, explica o veterinário.

cachorro-cego-catarata-velho-idoso-petrede

Ocorrendo na mesma estrutura ocular, é importante diferenciar a esclerose, um processo natural do envelhecimento do animal, da catarata.

A catarata, assim como outras diversas doenças oculares, leva à cegueira. E pode gerar problemas que causam, além da perda de visão, desconforto ou dor.

Diferentemente do que ocorre com humanos, onde a catarata é uma patologia mais frequente em idosos, em cães, a catarata não tem idade, sendo mais comum em animais jovens. A doença não tem cura clínica a base de colírios, por enquanto. Seu tratamento é, infelizmente, exclusivamente cirúrgico. Por isso, é preciso ficar atento.

Deixe uma resposta