0
Shares
Pinterest Google+

A castiga o mau-trato de animais domésticos, mas não estabelece sanções penais para este tipo de casos, só administrativas.

– A argentina deteve nesta terça-feira na cidade de Florencio Varela, na província de Buenos Aires, um cidadão coreano de 70 anos que capturava cachorros na rua para vender sua a um supermercado asiático da capital, informou a imprensa local.

A detenção do coreano, conhecido na imprensa local como “can-nicero”, ocorreu depois que uma vizinha do mesmo denunciasse o desaparecimento de seus dois animais de estimação.

Apesar da prática não ser nada ética, o individuo foi posto em liberdade horas depois porque “não existe uma sanção penal contra seu comportamento”.

No momento de sua detenção, a polícia encontrou “dois cachorros prontos para ser transferidos e outro pendurado em um gancho”, segundo fontes da investigação, que, por sinal, asseguraram que o mesmo “sofria de problemas psiquiátricos”.

O “can-nicero” decapitava os animais com um facão e depois os colocava em uma bolsa para transportá-los a um supermercado, onde a carne de cachorro era comercializada entre os habitantes de uma comunidade coreana assentada no bairro portenho de Flores.

Agora, a polícia investiga se os donos do estabelecimento, também de origem asiática, comercializavam esta carne entre clientes os argentinos, que, sem saber, poderiam cobrar o produto como carne bovina.

A legislação argentina castiga o mau-trato de animais domésticos, mas não estabelece sanções penais para este tipo de casos, só administrativas.

Fonte: EXAME.com
Anterior

O oportunismo felino que só um gato consegue ter, enquanto bichano...

Próxima

Cães e gatos conseguem ver luz ultra violeta, segundo estudo