0
Shares
Pinterest Google+

A e o sedentarismo são problemas atuais, não apenas no , mas em vários países. Além da falta de tempo, a errada e o exagero no consumo de produtos industrializados e fast food contribuem com o aumento de peso da população. O que poucos sabem é que ter um cão pode ajudar a combater esses problemas.

“O cão pode ser um excelente motivador de atividades físicas. As pessoas que levam o cachorro para passear acabam caminhando mais. Elas costumam caminhar cerca de uma hora a mais por semana”, relatou médico veterinário e professor de epidemiologia da Michigan State University, Dr. Mathew Reeves . Ele foi o responsável por um publicado na edição de março de 2011, do periódico americano Journal of Physical Activity and Health, que indicou que mais de dois terços da população que têm um cão de estimação, leva o bichinho para passear e, com isso, acaba caminhando muito mais do que as que não têm.

mulher-com-cachorro-exercicio-correndo-saude-atividade-fisica-petrede

Os donos de cachorros se mostraram, nesta pesquisa, 69% mais propensos a praticar atividades físicas do que os que não possuem um cachorrinho. A verdade é que tanto para as pessoas quanto para os animais, os são importantes. Os bichinhos precisam gastar energia, se mover, se distrair e interagir com o dono. O passeio diário com o cão de estimação, evita a obesidade, melhora o condicionamento físico e diminui ou até zera, o índice de aparecimento de estresse nos cães de estimação. Um cachorro que caminha e interage, sente-se amado e feliz. Isso reflete diretamente na saúde dele. Caminhar é preciso!

Quais exercícios fazer?
Para saber melhor sobre os tipos de exercícios que podem ser feitos e como fazê-los, conversamos com o professor e personal trainer Hil Bairle, formado pela Universidade Federal do Ceará que atua na Academia Vibração & Saúde e Universidade Estadual do Ceará.

“Dentre os vários exercícios, o mais popular e ao alcance de quase todas as pessoas, é a e poderão fazê-la sem problemas, pois é um exercício natural e o cãozinho agradece. Pessoas com melhor condicionamento e que gostam de correr, poderão fazê-lo, com uma ressalva, desde que condicione fisicamente o cão, seguindo etapas de preparação física, parecida as aplicadas aos humanos”, explica Hil Bairle. “O proprietário tem que adaptar a atividade física dele como pessoa, ao potencial do animal, ou para mais, ou para menos. Outras atividades também podem ser praticadas, embora sejam mais difíceis de serem executadas, pois exigem estruturas diferenciadas, como por exemplo: natação com o cão em piscina e corrida de obstáculos com acompanhamento do dono”, acrescenta.

É importante ressaltar que cães obesos, ou que não estão acostumados a fazer nenhum exercício físico, não devem ser forçados repentinamente. Inicie com passeios menores e com um ritmo mais lento e, aos poucos, vá aumentando o percurso percorrido, respeitando sempre o animal. É importante também que essa caminhada seja feita em horários em que o sol não esteja forte, pois além de cansar mais o bichinho, corre o risco de queimar as patinhas dele por entrar em contato com o solo muito quente.

Cachorrinhos muito velhos também precisam de atenção especial. É muito saudável levá-los para caminhar, mas eles provavelmente terão menos energia e precisarão de percursos mais amenos. Se o cãozinho idoso nunca caminhou, leve-o ao médico veterinário para que ele possa ser examinado e para que a melhor maneira de começar o exercício dele possa ser orientada pelo profissional. “Em se tratando pessoas ou cães em prefeito estado de saúde, toda atividade física, para se obter um mínimo de resultado positivo, deve ser praticada no mínimo três vezes por semana, entre trinta a cinquenta minutos por sessão.

Logicamente que dependendo do grau de sedentarismo da pessoa ou do animal, as atividades físicas iniciais poderão começar somente com uma sessão semanal, aumentando depois para duas e finalmente três. Sessões diárias, isto é, cinco vezes semanais, poderão ser prescritas, tudo dependendo da disponibilidade de tempo do proprietário do animal” explica o professor Bairle.

Vantagens da prática de exercício com o cachorrinho de estimação
O personal trainer André Filipe Raminhos Cambim da cidade de Évora listou as vantagens de se praticar o exercício físico, com ajuda do bichinho de estimação. Veja quantas são:
1. É excelente para o coração – Diversos estudos confirmam que caminhar a um ritmo moderado durante 30 minutos, todos os dias, diminui as hipóteses de desenvolver a síndrome metabólica. A SM define-se por ser uma “constelação” de fatores de risco ligados aos diabetes mellitus tipo 2 e doenças cardiovasculares.
2. Reduz os riscos de cancro da mama – Investigadores afirmam que andar, mesmo por poucas horas na semana reduz significativamente o risco de cancro da mama. A ideia é que andar ajuda a reduzir os níveis de gordura corporal, uma fonte de estrogênio.
3. Ajuda no sono – Uma caminhada rápida pela tarde irá contribuir para que tenha uma noite tranquila. Andar aumenta também os níveis de serotonina, o hormônio da felicidade, relaxando desta forma o seu corpo. O aumento na temperatura corporal que a caminhada gera pode sinalizar o seu cérebro para baixar a temperatura em seguida, o que promove o sono. No entanto, evite andar duas horas antes de ir para a cama, uma vez que é muito tarde para arrefecer o corpo.
4. Deixa feliz – Caminhar alivia a depressão, ansiedade e o seu estresse diário. A única explicação é que andar ajuda o corpo a produzir endorfinas, caracterizadas por elementos químicos que melhoram o seu humor.
5. Ajuda a diminuir a % de massa gorda – Segundo vários estudos, andar durante 30 minutos por dia pode prevenir ganho de peso em pessoas fisicamente inativas. Investigadores também descobriram que mulheres que praticavam caminhadas durante uma hora, cinco dias por semana, e consumiam 1.500 calorias por dia, perderam 11 quilos e mantiveram este peso ao longo de um ano.
6. Retarda o envelhecimento – Diversos estudos em pessoas mais velhas sugerem que andar, mesmo por apenas 45 minutos por semana, ajuda a evitar doença de Alzheimer. E não importa a sua idade.
7. Protege os seus ossos – Apenas 30 minutos de caminhada, três vezes por semana, faz maravilhas para prevenir e tratar os seus ossos.

Está convencido? Mantenha a forma caminhando com seu cão de estimação!

Fonte: Yahoo! Mulher
Anterior

Animal de estimação requer cuidados especiais no calor

Próxima

Gatos vencem preconceitos e mostram sua capacidade de salvar vidas