0
Shares
Pinterest Google+

Eis uma história quase inacreditável: em agosto do ano passado, um cachorro mastigou um dos dedos do pé de seu dono americano, enquanto o homem estava desmaiado (de bêbado).

Na manhã seguinte, no , os médicos descobriram que o homem tinha , seu dedo estava completamente podre, e as ações do terrier poderiam ter salvado sua vida.

Pior: esse não foi um caso isolado. Recentemente, em março desse ano, o cão de um homem diabético, também americano, fez a mesma coisa: comeu três dedos dormentes e gangrenosos do seu dono enquanto ele dormia.

Especialistas afirmam que os cães estavam agindo conforme seu para ajudar a remover carne doente. Será? Teriam os cães tais habilidades altruístas que lhes dizem para amputar a carne prejudicial aos seus donos? Ou, como se poderia pensar, eles são apenas oportunistas esperando pelo dia em que as partes do corpo humano ficam podres, para que eles possam devorá-las como um lanche noturno?

Tentar entender as ações de um animal – considerado irracional – às vezes pode ser muito difícil. Veterinários acreditam que, provavelmente, o dedo podre simplesmente tivesse um cheiro atraente ao cão. Eles comem coisas mortas, o que não significa que eles saibam que aquele dedo estava apodrecendo e poderia prejudicar seu dono.

Os cientistas explicam que o do cão é absolutamente extraordinário. Eles podem ter até um bilhão de detectores de cheiro no nariz, em comparação com 12 milhões nos humanos. Sendo assim, eles podem certamente cheirar quando algo está estranho, seja a podridão do pé ou um tumor.

Porém, os cães não estavam se comportando mal de propósito. Na verdade, um estudo recente mostrou que os cães provavelmente não entendem o mau comportamento como um conceito separado de punição. Como os que comeram os dedos de seus donos não estavam sendo punidos, eles não estavam se sentindo culpados, apenas com fome.

Autor: Natasha Romanzoti
Fonte: HypeScience
Anterior

Gata fica famosa na internet por esbanjar estilo

Próxima

Cães e gatos também sofrem com dores de ouvido