0
Shares
Pinterest Google+

petrede-cachorro-carteira-escola-aprender

Você sabia que algumas atitudes – que provavelmente você acha normal – podem prejudicar a saúde do seu bichinho? Confira abaixo o que, definitivamente, você não deve fazer.

Justificar a ausência e prometer voltar
Quando você explica que vai sair, o cão acaba sofrendo de de , podendo parar até de comer. Isso acontece porque ele percebe a preocupação e do dono nos gestos. Então, já sabe. Vá e venha, mas sem se sentir .

Mimá-lo para evitar a agressividade
Assim como nós, os cachorros precisam de limites. Se realizamos todas as suas vontades, eles se tornam menos preparados para lidar com frustrações. Também é importante lembrar que certas raças são mais agressivas.

Estabelecer um lugar fixo para dormir
Uma casa nova pode ser uma experiência traumática. Por isso, não o deixe sozinho nas primeiras noites. Ele fica estressado e isso debilita seu sistema imunológico. Mas não se preocupe. Aos poucos, ele aprenderá que deve dormir na caminha.

Demonstrar carinho com muita comida
Um animal gordinho não é sinônimo de saudável. Grande parte da população acha que cães no peso ideal são magros demais. Cuidado. A favorece problemas cardiovasculares e compromete as articulações do seu amigo.

Repreendê-lo por ter estragado algo
Eles não fazem de propósito. Quando você não está em casa, o pet se sente sozinho e procura interagir com objetos impregnados com seu cheiro, como os sapatos. Se você ficar bravo, ele ficará confuso. Afinal, suas intenções eram boas.

Recolher os dejetos o mais rápido possível
Os cães aprendem observando. Ao limpar as fezes de imediato, incentivamos a dos peludos. Em uma próxima vez, é capaz que eles queiram recolhê-lhas com a boca. Se for o caso, procure um produto não palatável que irá afastá-los.

Fonte: MdeMulher
Mitos sobre a educação do pet foi modificado pela última vez: setembro 4th, 2013 por Alexandre Domingues
Anterior

Animais de estimação ajudam donos a enfrentarem momentos difíceis

Próxima

Crueldade contra animais, uma covardia racional