0
Shares
Pinterest Google+

O vereador Professor Galdino (PSDB) levantou , na sessão desta terça-feira (19), sobre os e a dos direitos dos animais. Um incêndio no último domingo (17), em residência do bairro Boqueirão, provocou a de 43 cães. Pelo menos outros 20 bichos sobreviveram, e foram levados a três entidades. A moradora do imóvel, uma idosa, não se feriu.

O parlamentar questionou a atuação do Executivo de Curitiba junto aos acumuladores. Segundo ele, havia sobre a situação no local desde 2009. “A fragilidade do poder público no trato com os animais e o descaso levam aos acumuladores, que recolhem os animais sem ter uma estrutura adequada. Faltou diálogo entre a Guarda Municipal e a ”, afirmou.

Bruno Pessuti (PSC) informou que várias pessoas se solidarizaram com o incidente. “Para socorrer os cães, no aniversário de minha mãe, na véspera, foi solicitada a de ração, ao invés de presentes”, relatou. Já Jorge Bernardi (PDT) parabenizou Galdino pela preocupação, mas lembrou que os acumuladores geralmente sofrem de patologia. Também participaram da discussão os vereadores Geovane Fernandes (PTB), que relatou intervenção da Regional do Boqueirão, em 2009, junto à acumuladora, e Pedro Paulo (PT), líder do prefeito.

Pedido de informações

Professor Galdino apresentou pedido de informações sobre a atuação do município quanto aos acumuladores compulsivos de animais, deferido nesta terça pelo presidente da Câmara de Curitiba, Paulo Salamuni (PV). O vereador questiona a prefeitura sobre o tratamento ofertado aos acumuladores, o encaminhamento dos animais em risco, a existência de levantamento sobre o número de casos na capital e eventual parcerias entre a Fundação de Ação Social e as secretarias municipais da Saúde e do Meio Ambiente.

Fonte: Bonde

Nota da Redação: Discutir a questão dos “acumuladores compulsivos de animais” (como disse Galdino), passa obrigatoriamente pela discussão sobre o problema do abandono e as políticas públicas voltadas aos animais de rua, bem como o cruel comércio de animais, guarda responsável e adoção.

Anterior

Gato viaja acidentalmente mais de 5 mil km escondido em mala

Próxima

Tapete de gato morto vendido por US$ 1,9 mil revolta usuários de site