0
Shares
Pinterest Google+

refere-se a uma óssea que tem sua origem na do conhecida como medular, na forma aguda. Uma forma mais crônica origina-se no periósteo e leva à formação de abscessos que se abrem na pele.

Etiologia – a forma aguda surge quando a piogênica consegue entrar na óssea tanto através da transferência sanguínea como por vias de compostas. O osteomielite crônica pode desenvolver-se quando as infecções chegam no periósteo e podem seguir puncturados ou mordidas.

Os principais organismos piogênicos que estão associados a esta são os estafilococos e, a uma menor extensão, os estreptococos.

Sinais clínicos – a doença aguda é caracterizada pelo animal mancar, por sintoma febril e inchaço do membro afetado. A formação do abscesso com excreção purulenta é frequentemente o sinal precoce da forma crônica, e os sinais de são muito menos evidentes. O de raio X é aconselhável em casos duvidosos.

Fonte: Portal da Cinofilia
Anterior

Descoberto gene que determina tamanho de cachorros

Próxima

Se você está com a cabeça quente e com sede, esse gatinho tem a solução para os seus problemas!

  • marco

    tenho uma poodle que segundo a veterinaria tem esta doença osteomielite, na parte frontal, e gostaria de saber sobre a melhor frma de tratamento.

  • stella

    Muito intessante a matéria, gostaria de receber novas informações. Tenho 03 cachorros em casa, uma pincher e dois SRD.Adoro animais, obrigada pela informação.