0
Shares
Pinterest Google+

Quem mora em casa geralmente convive com essa . Além das cercas, postes, vasos e grades, o totó também adora fazer pipi nas do .

Por mais amor que você tenha pelo animal, esse de ele deixar a sua marquinha lá acaba exigindo uma , pois, por ter pH mais , a do bichinho de estimação acaba provocando uma forte , mau cheiro, travamento dos parafusos das rodas, etc.

São problemas que o dono do veículo vai acabar sentindo no bolso e na pele quando for obrigado a substituir as rodas, que não são baratas (dependendo do modelo de roda de liga leve, o preço pode ultrapassar tranquilamente os R$ 2 mil), mesmo as de aço (uma unidade aro 14 para Gol e Palio, que são modelos mais comuns, custa em torno de R$ 90); for trocar um furado e o parafuso estiver totalmente travado e exigir aquela força hercúlea para retirá-lo (isso se ele não estiver corroído e se quebrar na operação, o que vai trazer uma dor de cabeça ainda maior); ou for simplesmente calibrar os pneus e tiver que pôr as mãos nas tampinhas das válvulas sujas de urina ou sentir aquele cheirinho do do totó bem próximo do nariz.

Deixando lembrança
Como explica o Lucas Maciel Cunha, “o hábito de urinar é decorrente da atitude (principalmente dos machos) de marcar território”. O cão faz isso para sinalizar a sua presença no local, tanto no sentido de marcar uma trilha ou uma área. “Por ser um animal com um olfato muito sensível, quando o cachorro passa pela roda do veículo ele sente um cheiro diferente e vai fazer o xixi para deixar ali a sua marca.”

Lucas acrescenta que, pelo motivo de transitar por vários locais, passando inclusive até sobre a urina de outros cachorros, o conjunto roda/pneu acaba acumulando vários cheiros que, com certeza, despertam a atenção do cão, que vai interpretar aquilo como a presença de outros animais no local e querer mostrar que “quem manda ali é ele”. O veterinário explica que, assim como ocorre com a maioria dos carnívoros, a urina de cachorro tem pH mais ácido e isso acaba afetando a estrutura metálica da roda. E quanto mais tempo o xixi ficar na roda, pior é o estrago. Portanto, assim que perceber a mancha, pegue logo um pano, água e sabão neutro e mãos à obra.

Sai pra lá, totó
Não adianta bater ou xingar o bichinho, pois ele está apenas seguindo o instinto. Alguns especialistas recomendam usar proteções (cobrindo o conjunto roda/pneu), que exigem um certo trabalho para retirar e colocar e não funcionam muito bem porque logo estragam. Outros aconselham a ou usar repelentes e específicos para direcionar para o local onde o animal poderia urinar. Há ainda quem opte simplesmente por tentar educar o cão, mostrando o local (longe é claro do lugar que ele come e dorme) para deixar a sua “carimbada”.

Anterior

Transporte de animais de estimação em veículos pode gerar acidentes

Próxima

Afeto e companheirismo marcam o convívio de animais com deficiências e seus donos