0
Shares
Pinterest Google+

O lavrador Rodezir Pereira foi após vizinhos o denunciarem por o próprio cachorro, na segunda-feira (4), em Rio Verde, na região sudoeste de . O animal da raça fila, chamado Barão, foi pelo tutor sem nenhum cuidado ou acompanhamento veterinário. Ele alegou ter feito o procedimento pelo fato do animal sair muito da fazenda em que moram e incomodar vizinhos na região.

A comunidade local ficou indignada com a situação e resolveu acionar a Militar (PM). Segundo o capitão Luiz Carlos, o cachorro, que tem pouco mais de um ano, estava amarrado a quase 300 metros da sede da fazenda, em um matagal. “Nós constatamos que ele havia sofrido ”, afirmou o PM.

Rodezir foi levado à , onde prestou depoimento e foi liberado. “Estava nervoso, o povo ligou para mim falando que ele estava em uma firma e que podia morder alguém. Passou um pouco e ligaram reclamando de novo, daí estava trabalhando e sai nervoso. Foi onde tudo aconteceu”, conta o lavrador.

O tutor de cachorro responderá por processo de maus-tratos. O lavrador pode pegar de três meses a um ano de prisão.

Estado de saúde
Barão foi socorrido pelos policiais, que o levaram a uma clínica veterinária. Ele está com uma forte hemorragia, entretanto, conforme o veterinário Alberto Guerra, o cachorro deve se recuperar. O tratamento deve durar cerca de duas semanas, afirmou o médico responsável pelo animal.

Assista à reportagem aqui.

Anterior

Carneiro doméstico passeia na coleira e bebe suco na mamadeira

Próxima

Fotógrafo brasileiro que luta pelos animais na Espanha pode ser preso