Verão – Babesiose

A babesiose, ou piroplasmose, é outra doença transmitida por carrapatos. O principal vetor é novamente o carrapato marrom do cão, desta vez contaminado pelos protozoários do gênero Babesia, que parasitam as células vermelhas do sangue (hemácias) e causam anemia. Apesar de pouco comum, os gatos também pode ser infectados. Evitar a infestação por carrapatos, com a aplicação mensal de medicamentos ectoparasitas, é a maneira mais fácil e segura de prevenir essa doença.

Segundo Lopes, alguns animais podem viver com o protozoário no sangue sem ter nenhum sinal clínico aparente.

O diagnóstico é feito por meio de hemograma (exame de sangue) com pesquisa de hematozoários ou ainda sorologia através do PCR (exame de DNA). Do mesmo modo que na erliquiose, o tratamento da babesiose é eficaz e emprega medicações específicas, que variam conforme a fase da doença em que se fez o diagnóstico.

Após a cura, se o animal não receber o preventivo periodicamente e tiver contato com um carrapato infectado, poderá desenvolver a doença novamente. Por isso, a prevenção é fundamental. Animais que já tiveram infestação por carrapatos ou que apresentem qualquer um dos sintomas, devem ser levados imediatamente para uma consulta com seu médico veterinário.

Deixe uma resposta