0
Shares
Pinterest Google+

O gatinho chega aos 12, 14 anos e não aparenta ter nada. Parece e até brinca como se tivesse poucos anos de vida. O fato é que preciso observá-lo, mesmo com o aparentemente normal.

Segundo Luciana Deschamps, veterinária e proprietária da clínica especializada em gatos, Sr. Gato, todo cuidado é pouco.

— É preciso prestar atenção quando o gato faz mais ou menos 12 anos de idade. Nessa fase, o felino entra na fase geriátrica e todos os cuidados necessários para mantê-lo saudável são bem-vindos.

Luciana alerta para os perigos silenciosos, pois os gatos muitas vezes não aparentam quando estão com algum problema.

— Surpresas desagradáveis podem ser evitadas. Na fase geriátrica do bichano é ideal que se faça um check-up.

corriqueiros como a retirada de , avaliação da capacidade renal e respiratória são necessárias para manter o gatinho brincando como se fosse novo.

Seu gato está velhinho? Aprenda a cuidar dele seguindo algumas dicas

De acordo com a veterinária, gatos são quietos e, muitas vezes, quando se descobre alguma grave, já não há o que fazer. Às vezes os gatos começam a se esconder, a se estressar por aparentemente nada.

— A medicina preventiva é a melhor saída. Levá-los às consultas, mesmo que uma vez por ano, para que não se estressem demais é mais do que recomendado.

Cuidados extras para o outono e inverno
Com as temperaturas mais frias, Luciana explica que os cuidados devem ser redobrados. Ela indica que dar um pouco de C ao bichano e complexo B, encontrados em farmácias de manipulação.

Para cada copo de requeijão de água a veterinária indica que três gotinhas das vitaminas devem ser colocadas.

— O gatinho mais idoso, principalmente o de cara mais achatada, é um pouco mais suscetível a doenças como pneumonia e infecções respiratórias. Convém não deixá-lo tomar friagem ou mesmo dar banhos no animal.

Ficar de olho se ele espirra, engasga muito e alimentá-lo com comidas especiais é essencial para a qualidade e prolongamento de vida do bichano. Luciana ensina que a ração deve ser alterada para uma úmida, apesar de alertar que, no Brasil, as rações úmidas estão engatinhando em qualidade.

Mesmo assim, é altamente recomendado que ao menos a ração seca seja menorzinha, com grãos menos duros e indicada para a idade correta do gatinho.

Autor: Roberta Salles
Fonte: R7
Aprenda a tornar melhor a vida do seu gato velhinho foi modificado pela última vez: agosto 28th, 2013 por Alexandre Domingues
Anterior

Na rua, pet pode ser fonte de doenças

Próxima

Gata com síndrome de palmito gosta de frascos apertados

  • suely bischoff machado de oliv

    Olá.Bom dia. Muito boa esta matéria, pois na maioria das vezes esquecemos de orientar sobre cuidados com animais idosos,não é?Sei bem como é, pois tenho  de 9 num total, e 5 deles estão na faixa de 10 aninhos. Alguns ainda brincam com os seus brinquedinhos,mas eles se tornam mais lentos para andar,para comer,etc.Devemos sim monitorá-los, pois como bem disse a veterinária, muitas doenças se instalam e silenciosamente vão acometendo o pet com prejuizos.Tive um pet, o Jordy que faleceu com 14 anos e foi rápido, tipo em 1 semana.Teve úlcera felina na boca.