0
Shares
Pinterest Google+

A esterilização dos gatos é uma prática muito comum. Ela permite evitar, além da reprodução, os incovenientes ligados ao comportamento sexual: as vocalizações na fêmea e a demarcação de território por meio de substâncias odoríferas no macho.

Os gatos castrados ficam mais calmos, saem menos de casa e vivem em média duas vezes mais do que os gatos não-castrados.

No entanto, tanto nos machos como nas fêmeas, a tem duas consequências: a necessidade energética básica diminui e o consumo voluntário aumenta 26% nos machos e 18% nas fêmeas.

O corolário é um aumento médio de de 26% nos gatos alimentados à vontade após a castração.

Este aumento de peso, que leva finalmente à instalação da obesidade comprovada, está diretamente relacionado com o teor de gordura do . A obesidade tem muitas consequências prejudiciais para a , uma vez que ela multiplica por quatro os riscos de aparecimento de diabetes, por três o de claudicação e por dois o de infecções cutâneas não alérgicas.

Em função do risco da obesidade e do aumento da esperança de vida nos gatos castrados, em longo prazo a castração apresenta outras consequências, tais como o aparecimento de cálculos urinários. Portanto, o ato cirúrgico de esterilização deve ser acompanhado por uma adaptação nutricional. O esterilizado deverá receber um alimento com um teor de gorduras limitado em cerca de 10% e uma quantidade de alimentos controlada, de modo a diminuir a ingestão, evitando o consumo exagerado.

Além do mais, a alimentação pode ser oferecida desde as semanas precedentes à esterilização, de modo a preparar o animal, evitando acrescentar o estresse da cirurgia ou de uma mudança de alimentação, que é, portanto, indispensável para diminuir o risco de obesidade.

Bom, o assunto é muito interessante e a nossa dica é sempre a mesma. Procure o médico veterinário para tirar todas as suas dúvidas.

Na próxima edição vamos falar mais sobre nossos amigos cães e gatos. Até lá.

Anterior

Cães sentem pena das pessoas, diz pesquisa

Próxima

Pets bem nutridos respondem melhor às vacinas

  • suely bischoff machado de oliv

    Olá.Boa tarde.Tenho 9 gatos adultos castrados e só um deles, o Virgílio, é o mais guloso e com maior peso, e que pouco se exercita, só brinca com a sua bolinha.Os demais se alimentam bem com boa ração seca,mas como moro em uma pequena chácara no interior paulista, tenho espaço disponível para eles correrem,subirem em árvores, enfim, se exercitarem.Caçam borboletas, mariposas,gafanhotos,eventualmente camundongos,etc.Assim, ter 1 pet gordo, ou mesmo obeso não significa ter 1 pet saudável.Sou zelosa com a alimentação deles e procuro observar tudo que eles fazem.