Coelho pigmeu não se reproduz e pode desaparecer

Um coelho pigmeu, nativo da bacia do rio Columbia, em Washington, nos Estados Unidos, corre o risco de desaparecer em pouquíssimo tempo, segundo divulgou o U.S. Fish and Wildlife Service, um órgão de proteção da vida animal naquele país.

Esse pequeno coelho, que tem em média 20 centímetros, já se encontrava na lista de ameaçados de extinção desde 2003, mas teve sua condição piorada nos últimos anos. O motivo: ele não está se reproduzindo na velocidade necessária para perpetuar a espécie.

Nos últimos cinco anos, os esforços para tentar salvar esses coelhos pigmeus foram intensificados, mas os resultados são tímidos.

A questão é que a espécie está cada vez mais exposta a doenças, à perda de singularidades genéticas e à vida em cativeiro, o que diminui suas chances de sobrevivência na natureza. [quote align=’right’]Acredita-se que o último grupo desses animais que vivia na natureza foi extinto em 2004.[/quote]

As tentativas recentes de utilizar inseminação artificial e de dar estimulantes sexuais aos representantes da espécie não funcionaram. Além disso, o cruzamento tradicional está praticamente descartado, já que as fêmeas são arredias.

Deixe uma resposta